quinta-feira, 25 de junho de 2015

UM TIME DO PERU - Por Rodrigo Curty


E finalmente a Copa América pode comemorar os gols de um dos principais atacantes sul-americanos em ação. O torneio que tecnicamente é muito fraco e com poucos gols, emoções e equipes dando conta do recado precisa das estrelas brilhando na reta final.
Foi assim que o Peru encarou a Seleção da Bolívia e provou que pode seguir surpreendendo. A equipe muito bem treinado pelo argentino Ricardo Gareca conta com jogadores experientes e por isso conseguiram dominar e fazer um grande jogo.
O grande destaque da partida foi o novo reforço do Flamengo. Paolo Guerrero desencantou e marcou os três gols da vitória de sua seleção por 3x1. De quebra, o artilheiro chegou a importante marca de 25 gols e ficou a um de se igualar ao ídolo do país, Teófilo Cubillas como o maior artilheiro de sua seleção.
Mas de volta ao duelo, o erro da Bolívia foi deixar o artilheiro livre, leve e solto. Com liberdade pode chutar 11 vezes ao gols, dar passes para os companheiros e mostrar que está focado na competição.
Se no início do torneio, ambas as equipes eram dadas como meros participantes, ficou provado que a técnica hoje vale cada vez menos que a parte tática. Um time mais compactado, jogando simples e com obediência, atualmente rende mais que um repleto de estrelas e com folha salarial altissíma. É uma pena que a maioria prefira vencer de 1x0 do que buscar o resultado com muitos gols, mesmo levando ou correndo o risco de sair derrotado.
São outros tempos, aqueles áureos de vontade de ficar ligado em tudo que era jogo está se culminando. Mas vamos ter esperança que um dia, quem sabe com treinadores corajosos e um elenco sem a mentalidade contaminada pelo tal futebol força volte à tona.
A expectativa é para uma das semifinais é boa. O adversário peruano será o anfitrião Chile, equipe essa que até aqui, na minha opinião vem apresentando o melhor futebol. Será que o Peru terá novamente um Guerrero dos confrontos contra Brasil, Venezuela e Colômbia, onde chutou no máximo duas vezes ou o do jogo de hoje, aonde brilhou, deu show e provocou. Vamos aguardar