sexta-feira, 5 de junho de 2015

FERIADO COM POUCA BOLA NA REDE - Por Rodrigo Curty


E o Brasileirão não parou nessa quinta-feira de feriado. Três partidas fecharam a quinta rodada do certame e para variar com com poucos gols marcados.
O Fluminense fez bem a sua lição de casa e derrotou o frágil Coritiba por 2x0. A garotada segue dando conta do recado e dá esperança aos tricolores, que de preocupados, já falam em Libertadores no ano que vem. Eu sugiro que tenham paciência e menos afobação, afinal na primeira temporada sem a Unimed, ficar da quinta à décima posição será lucro. Fora isso, Gerson, a grande pedra preciosa, infelizmente deve se despedir em breve. Uma pena que o Brasil perca tão cedo suas joias.
Já o Sport sofreu para vencer o Goiás por 1x0. O resultado deixa os pernambucanos na terceira colocação com 11 pontos. O time é bem treinado e montado por Eduardo Baptista, mas se empolgar muito pagará caro lá na frente.
E o Palmeiras vacilou mais uma vez diante de seu torcedor que lotou o Allianz Parque? Tudo bem que o adversário era o Internacional, um dos postulantes ao título desse ano e um sério candidato ao tricampeonato da Libertadores. Mas a questão era que o time gaúcho estava bem desfalcado.
Nem mesmo a volta de Dudu, que foi suspenso pelo período de seis meses por agressão ao árbitro Guilherme Ceretta de Lima na final do Paulista e, que conseguiu um efeito suspensivo, após 15 dias afastado, e a supremacia da equipe em quase todo o jogo, foram suficientes para somar os três importantes pontos na tabela.  
Os mesmos erros de finalização foram cruciais. E como diz o ditado, quem não faz leva, o Colorado não só empatou como poderia ter virado com Rafael Moura que marcou e se não fosse a bela defesa no final de Fernando Prass teria dado a vitória ao Inter.
Ainda tem muito o que fazer no Palmeiras. Oswaldo de Oliveira pede paciência à torcida e insiste em não definir qual é o seu melhor time base. A regularidade não é um problema exclusivo do time paulista. No torneio de pontos corridos, vencer uma sequência de jogos é primordial para se chegar longe ou no mínimo sobreviver na elite no final do ano. O time tem muito à oferecer e deve dar certo, porém quanto mais demorar, mas cedo serão as cobranças e mudanças drásticas, como se isso de fato fosse a melhor solução. Vamos aguardar.
Até a próxima!