segunda-feira, 29 de junho de 2015

O TRISTE FUTEBOL BRASILEIRO - Por Rodrigo Curty


E a bola rolou para mais uma rodada do campeonato brasileiro. O torneio que ao meu ver ainda não empolga. É muito triste ver a cada rodada a escassez de gols e times de peso não conseguindo provar o porque do rótulo mesmo quando vencem e  pior, serem constantemente derrotados para outros que antes eram considerados como os fiéis da balança. 
E sejamos justos em valorizar o Sport de Recife. O rubro-negro é uma das poucas equipes que atuam de forma corajosa, com qualidade e planejamento. Joga da mesma forma em seus domínios ou fora dele. O que pode culminar de não conseguirem sequer se manter no G4 no final do ano é a falta de opções no banco, o que parece já está sendo resolvido e manter seus principais jogadores. Olho neles!
Equipes medianas como Ponte Preta e Atlético PR também surpreendem, mas não devem resistir.
O Atlético MG ainda é para mim um dos sérios candidatos ao título. De grão em grão vão ganhando os pontos necessários para manter a regularidade. Mas vamos ficar de olho também no Internacional que ainda tem tempo de subir e brigar pelo tão sonhado título. A Libertadores é a prioridade, porém com o atual elenco é obrigação do Colorado está pelo menos no G4.
E o São Paulo? Pois é, bastou levar uma sonora goleada de 4x0 para o Palmeiras para o tricolor que há três rodadas era tido como um dos favoritos voltar a ser uma incógnita. Por outro lado, o Verdão ganha status de um outro time com Marcelo Oliveira.
Ora, eu não canso de repetir que no Brasileirão as equipes são bem parelhas, que não existe um time com cara de disparar na liderança e muito menos fazer mais que uma trinca de vitórias seguidas.  Como é um martírio assistir aos jogos da competição. Mas não tem outro jeito, então é aguentar e tentar ser o menos crítico possível.
Muita coisa vai mudar, pode anotar. Estamos com apenas ¼ de torneio. Equipes como Palmeiras, Grêmio, Corinthians e Fluminense merecem sim ser respeitadas e podem evoluir mais. O badalado e decepcionante Flamengo deve ser outro quando tiver o seu atacante Guerrero, apesar de que uma andorinha sozinha não faz verão. Ontem a derrota de 1x0 para o rival Vasco foi justa pela competência Cruz-Maltina. Um dos piores jogos do torneio até aqui. Um reflexo do porque de ambas estarem aonde estão.
Já o Santos e Cruzeiro ainda subirão na tabela, talvez mais pela camisa do que pelo time. E mesmo que entenda que está tudo muito equilibrado , eu não mudo a minha opinião de entender que as equipes catarinenses, apesar de bem estruturadas, assim como o Goiás e os paranaenses serão um dos rebaixados. Uma das razões é a falta de elenco para suportarem as 38 rodadas. E que esses torcedores não me xinguem, ok? É apenas uma opinião e sinceramente, espero errar para ficar provado a péssima qualidade técnica do nosso futebol, onde os que investem muito, acabam sofrendo mais para se manterem na elite.
Até a próxima!