domingo, 2 de agosto de 2015

BOCA FECHADA NÃO ENTRA MOSCA - Por Rodrigo Curty


A noite do UFC Rio 7 foi sensacional. Foram várias lutas eletrizantes e do jeito que os fãs gostam de ver. A expectativa, porém era para a luta principal da noite entre a brasileira Bethe "Pitbull" Correia e a impressionante campeã americana Ronda "Rowdy" Rousey

O período que antecedeu o combate foi repleto de provocações, principalmente da paraibana, que até então estava invicta no MMA. É de fato uma grande lutadora, ou melhor, quem é grande não precisa falar e apenas provar.

Bethe provocou demais a americana. Cutucou onça com vara curta. Afirmou que quando disse que Ronda iria se suicidar, após a derrota dela no Rio de Janeiro não foi para trazer à tona a lembrança do pai da campeã que cometeu o suicídio, depois que descobriu estar com uma doença sem cura.


Jamais se coloca questões familiares em provocações. Esse foi um dos principais erros de Bethe. A ideia talvez fosse fazer Ronda entrar no octógono para lutar até cansar, ao invés de como já é de costume, ou seja, finalizar logo as suas adversárias.


Mas não foi o que aconteceu. Ronda entrou determinada, mesmo com a confiança estampada na cara da brasileira e seu instinto sanguinário. Não teve nem tempo dos presentes se acomodarem. “A campeã precisou de apenas 34” para manter o título da divisão feminina dos galos (até 61kg).


A brasileira que se encaminhou para o octógono ao som de Valesca Popozuda “Beijinho no ombro" terminou beijando à lona. com um nocaute, graças aos belos socos que foram bem encaixados.
Bethe não se contentou e preferiu dizer que até Mike Tyson já perdeu. Deveria ter a humildade de reconhecer que antes de falar deveria fazer. É uma grande lutadora, mas para avançar na carreira terá que trabalhar bem esse aspecto.
Deveria se espelhar na sua algoz que chegou a sua 12ª vitória, em 12 combates, sendo a 11ª no primeiro assalto. Engana-se quem pensa que Ronda não é querida pelos fãs aonde quer que esteja. No final da luta teve seu nome ovacionado pelo público na Arena da Barra.

Parabéns Rowdy e juízo Bethe.
Até a próxima!