segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O QUE ESPERAR DO SEGUNDO TURNO DO BRASILEIRÃO - Por Rodrigo Curty


E foi dada a largada para o segundo turno do Brasileirão. A expectativa é de que surpresas ocorram nas próximas 18 rodadas com exceção para o provável campeão. Sim, ainda acredito que Corinthians ou Atlético MG triunfem no final. É claro que não podemos descartar, desde que tenham uma regularidade, equipes como o Grêmio, Fluminense, Palmeiras e São Paulo, por mais que eu entenda que briguem apenas por uma das vagas da Libertadores.
O líder, por mais que digam que apenas é o primeiro pelas ajudas que lhe foram dadas pela arbitragem, hoje é o que melhor trabalha os pontos corridos. O futebol jogado, mesmo que burocrático é funcional, e isso é o que importa. Os problemas enfrentados com as perdas de jogadores são prontamente ajustadas. A sorte acompanha os competentes, e isso ninguém pode questionar, afinal os comandados de Tite não perdem desde a oitava rodada, na ocasião para o Santos por 1x0.   
Já na zona intermediária, acredito que Santos, Internacional e Flamengo cresçam nessa segunda parte da competição e troquem de lugar com Sport, Atlético PR, Chapecoense e Ponte Preta, que por sua vez, devem despencar na tabela.
Na parte da degola, vale o registro de que o Bicampeão Cruzeiro possa ser rebaixado pela primeira vez em sua história. Luxemburgo não consegue dar um padrão de jogo, estimular e dar uma tranquilidade ao torcedor. A Copa do Brasil virou segundo plano, mas é bom começar a ganhar os pontos, caso contrário, o projeto azul ficará para o retorno à elite em 2017.
A lanterna ainda segue com o Vasco, que definitivamente faz um esforço danado para retornar à série B. Seria uma tragédia, uma vez que seria a terceira queda em oito anos. Falta muita água para correr debaixo da ponte, mas apesar do time contar com jogadores experientes, está nítido que não falta apenas a sorte para vencerem as partidas. Falta preparo físico, técnica, emocional e união. As chances são bem remotas, ainda mais se considerarmos que Joinville e Coritiba crescem de produção a cada rodada. Hoje a diferença para o 16º colocado, o Goiás, que também vem em uma crescente é de nove pontos. Sonhar e acreditar não paga imposto, mas é bom a torcida não se empolgar e torcer para que na Copa do Brasil, a história termine com um final mais feliz até o final do ano.
Até a próxima!