segunda-feira, 21 de setembro de 2015

27ª RODADA DO BRASILEIRÃO TEM ERROS, SURPRESAS E PREOCUPAÇÕES - Por Rodrigo Curty


A 27ª rodada do Brasileirão foi repleta de surpresas. Equipes que se esperavam mais decepcionaram, enquanto outras provaram que podem surpreender ainda mais nesse torneio equilibrado, principalmente no quesito técnico. Ainda faltam 11 rodadas para conhecermos o campeão, os participantes da Libertadores 2016 e os quatro rebaixados.
A tendência é que mude no máximo duas posições em cada ponta da tabela, ou seja, deveremos ter no máximo cinco clubes brigando pelas últimas duas vagas no G4 e cinco para se manter na elite. Vamos às análises.  
A liderança continua com o Corinthians. É bem verdade que a manutenção da gordura de cinco pontos veio novamente de forma polêmica. A vitória contra o Santos por 2x0 seria inquestionável, desde que as bolas que deveriam entrar, entrassem, porém quis o destino que o jogo se resolvesse nos minutos finais, graças ao pênalti “estranho” marcado em Vagner Love, expulsão equivocada de David Braz e depois falha da zaga santista. Ninguém questiona a qualidade e potencial dos comandados de Tite, mas já faz tempo que esse mememe enche o saco dos que acompanham o certame.
O Atlético MG é o time que mais reclama na competição e ao mesmo tempo o que de fato pode tirar o título dos paulistas. O Galo atropelou o Flamengo por 4x1 e segue acreditando, apesar de achar que o “caneco” está comprado.
O terceiro colocado é o Grêmio. O tricolor gaúcho bem que tentou parar o ímpeto do Palmeiras que venceu mais uma e chegou ao G4, mas não conseguiu. Foi derrotado por 3x2 com justiça. O Verdão espera manter a regularidade e não sair mais do grupo de cima, mas para isso terá que vencer o decepcionante São Paulo na próxima rodada.
Por falar no tricolor, as mudanças impostas pelo técnico Carlos Osório não agradou a torcida. O foco está dividido entre Brasileirão e Copa do Brasil, competição jamais conquistada pelo time do Morumbi. Um eliminação para o Vasco poder trazer um grande transtorno.
O sexto colocado é o Flamengo. O rubro-negro que vinha de uma sequência de seis vitórias consecutivas e a melhor campanha no returno deve se atentar. Os velhos erros da bola aérea, escalação equivocada e deslumbre podem atrapalhar nessa reta final. É espantar a “zica” contra os alvinegros e provar que a peteca continua no alto. Será?
O mesmo serve para o Santos, Atlético PR e o Internacional, equipes que também desejam o G4. Assim como o Peixe, os outros dois também perderam na rodada e não acham o equilíbrio esperado.
Na parte dos desesperados a briga é excelente. O Vasco, após nove rodadas saiu da lanterna. Nas últimas quatro partidas foram três vitórias convincentes e que trouxeram o torcedor de volta. As chances de escapar é grande, desde que siga nesse ritmo, o que convenhamos não é fácil e que os outros acima não façam a sua parte. Será que Goiás, Avaí e Coritiba irão vacilar mais que o Cruz-maltino. Resposta difícil de se dar pela inconstância destas equipes. Quem provou que pode mais é a Ponte Preta. A Macaca cresce na hora certa, enquanto Fluminense e Sport, que antes estavam na parte de cima já se assustam com a degola. Outro que não deve se empolgar muito o Cruzeiro, apesar da excelente vitória sobre o Chapecoense, que pela primeira vez na competição deste ano entrou na degola, e sinceramente, por perder tantos pontos em casa, deve lutar até o fim para saber se se salva ou não.
Esse meio de semana teremos a Copa do Brasil, ruim para quem não terá descanso e que ainda briga por algo no Brasileirão e ótimo para quem outros que usarão a semana para treinar os pontos falhos e fazer experiências.
Faça a sua aposta e até a próxima!