quarta-feira, 28 de outubro de 2015

FLAMENGUISTA COMEMORA O DIA REZANDO PARA SÃO JUDAS - Por Rodrigo Curty


E o Flamengo comemora hoje mais um “Dia do Flamenguista”. Para quem não sabe, hoje também é celebrado o Dia de São Judas Tadeu, o santo das causas impossíveis e padroeiro do clube rubro-negro. O santo deve estar com muitos pedidos aos seus pés para que o Flamengo volte aos eixos.
Na época em que foi criada a lei de autoria do então vereador Jorge Mauro e sancionada pelo prefeito em exercício na ocasião, César Maia, o Flamengo atravessava uma fase mais complicada no Brasileirão. O curioso é que o time teve uma reação, improvável até mesmo para os mais otimistas torcedores.
Para muitos, 2007 seria o ano em que o clube carioca sentiria o gosto do rebaixamento. Estava na 19ª colocação, mas terminou no incrível terceiro lugar. O feito fez com que o clube aposentasse a camisa de número 12, em homenagem a sua imensa torcida, que apenas para variar, jamais deixou de apoiar.
Desde a criação da data comemorativa, o Flamengo lutou contra o rebaixamento em 2010 e 2012,  pela participação na Copa Libertadores em 2007 e 2001 e pelo título em 2008 e 2009, ano em que conquistou o Hexacampeonato.
Você pode estar se perguntando e os anos de 2013 e 2014? Pois é, infelizmente para o rubro-negro, esses foram dois anos em que o time não brigou por nada importante.
O ano de 2015 segue para o mesmo caminho. Após um início avassalador no returno, o time despencou, perdendo seis dos últimos sete jogos. Para piorar, a 10ª posição não deve durar muito. A tendência é que o Flamengo não consiga emplacar uma nova sequência de vitórias e perca ainda mais nas últimas seis partidas que têm para realizar.
Motivos não faltam. As manchetes estão longe de serem positivas. A noite da última terça-feira gerou e ainda vai gerar mais polêmicas na Gávea. Tudo porque houve uma festa regada de bebidas e mulheres numa casa próxima ao centro de treinamento, em Vargem Grande. O lateral-direito Pará, os meias Alan Patrick e Everton e os atacantes Paulinho e Marcelo Cirino estavam no evento.
Sinceramente, não acho que o momento é para tudo isso. Cada integrante desse quinteto sabe de sua responsabilidade. Ora, estavam de folga e por isso podem fazer o que bem entenderem, porém, sem jamais esquecerem que são personalidades de um clube que conta com a maior torcida do país. As consequências serão drásticas, em caso de tropeço contra o Grêmio, pode anotar. O curioso é que destes, provavelmente apenas dois permaneçam no ano que vem.
Sim, 2016 já está sendo planejado, independente de quem assuma a presidência no final do ano. A chapa azul, do atual presidente Eduardo Bandeira deve seguir, mas a chapa verde de Wallim Vasconcelos e a branca com Cacau Cotta prometem acirrar à disputa. Seja lá quem for a gestão do novo triênio, fica à dúvida de qual será o Flamengo no próximo dia 28/10. O que disputará títulos, o que brigará contra a queda ou que apenas ficará na posição intermediária. Faça a sua aposta.
Até a próxima!