terça-feira, 17 de novembro de 2015

SELEÇÃO BRASILEIRA VENCE E CONVENCE CONTRA O PERU - Por Rodrigo Curty

E a Seleção Brasileira hoje foi completamente outra em Salvador. Se antes da partida contra o Peru, havia um clima apreensivo, ameaçador, pesado e tendencioso, o que se viu em campo foi uma equipe unida, bem armada e “resgatando” um pouco do verdadeiro futebol canarinho.
A vitória foi construída com inteligência. Dunga ousou ou melhor foi “prático” na escalação. Sacou dois bons jogadores Lucas Lima e Ricardo Oliveira da equipe titular e escalou um meio-campo com Elias, Renato Augusto, Willian e Douglas Costa, deixando Luiz Gustavo na proteção. Era um time ofensivo que precisava vencer de qualquer maneira.
O Brasil deu sorte de receber um adversário bem inferior, mas muitos esperavam um tropeço para poder criticar e pedir a saída da comissão técnica. Ora, longe de entender que apenas os números positivos deve ser analisado. Sou a favor de ver um time jogando bem, tendo alternâncias táticas, um futebol bonito e “feio” quando assim for exigido, do que apenas vitórias sem convencimento.
Os números de Dunga são absurdamente positivos, mas incomoda o fato de ver o Brasil jogar um futebol “pobre”. Isso sem falar na CBF que vive mais de manchetes negativas do que positivas. Ainda há um suspense sobre o futuro do presidente Marco Polo Del Nero, mas agora a pressão tende diminuir, pelo menos até a próxima partida da Seleção Brasileira.
Nessa noite quem brilhou foi o jogador do Bayern de Munique. Douglas Costa só não fez chover. Assumiu o papel que deveria ter sido de Neymar, que mais uma vez foi apagado. Talvez os problemas extracampo esteja mexendo com o craque brasileiro que com certeza voltará a encantar com a camisa nacional.
Pelas Eliminatórias, o time canarinho volta à campo apenas na última semana de março contra a Seleção do Uruguai, que hoje atropelou o Chile por 3x0.  Aliás a rodada teve mais uma vez o Equador vencendo. O líder aplicou um 3x1 sobre a lanterna Venezuela. A Argentina venceu a Colômbia fora por 1x0, enquanto o Paraguai passou pela Bolívia por 2x1.
Assim os cinco primeiros na classificação são: Equador – 12P, Uruguai – 9P, Brasil, Paraguai e Chile com 7P. Tem muita água para correr debaixo da ponte. Vamos aguardar.
Até a próxima!