quarta-feira, 18 de novembro de 2015

35ª RODADA TEM ASCENÇÃO CATARINENSE E VACILO DE PAULISTAS - Por Rodrigo Curty


E o torcedor estava com saudades de ver a bola rolar pela série A do Brasileirão. As quatro partidas dessa quarta-feira foram bem emocionantes e teve até clássico.
Na abertura da 35ª rodada, o Goiás praticamente decretou seu retorno à série B. Apesar de ainda ter chances matemáticas de sobreviver, o Esmeraldino não consegue triunfar nem em seus domínios. No confronto do chamado “seis pontos”, o algoz da vez foi o Coritiba. Vitória de 3x1 e respiro na tabela. O Coxa Branca dá sinais de que pode se manter na elite em 2016, afinal ainda tem confrontos direto pela frente e em casa.
Outro que conseguiu uma importante vitória foi o Avaí. O Leão encarou o Joinville no clássico catarinense. A partida foi polêmica, repleta de chances para os dois lados, mas no fim, a justiça se fez presente. Vitória de 2x1 e esperança viva.
Em Campinas, a Ponte Preta decepcionou. A Macaca que ainda acredita na possibilidade de estar na próxima Libertadores viu o sonho praticamente acabar. O Figueirense conseguiu vencer por 1x0. A Ponte não perdia em casa há dois meses, na ocasião foi derrotada pelo mesmo placar contra o Vasco.
Por fim, o Atlético PR recebeu o Palmeiras em uma partida de dois tempos. No 1ºtempo, o time da casa jogou melhor e conseguiu abrir o placar antes de 1’ de jogo. O melhor estava guardado para à etapa final. O Palmeiras voltou outro. Marcando no campo do adversário e alternado seus jogadores, o gol era questão de tempo. Ele veio, ao meu ver, de forma irregular, após bela jogada de Gabriel Jesus que levou a bola com o braço até sobrar para o belo chute de Robinho. Não demorou muito para a virada. Cabeçada certeira do zagueiro Jackson. Ali já poderia estar uns 3x1 para o Verdão. Mas o Furacão contou com a estrela de Ewandro. O atacante entrou aos 37’ e em três minutos virou o jogo. Ambos os gols, apenas para variar veio graças aos vacilos da zaga palmeirense. Vale ressaltar que principalmente no terceiro gol, a revolta da equipe de Marcelo Oliveira contra à arbitragem resultou em duas expulsões. Robinho por reclamação e Jackson por agressão em Ricardo Silva. Apesar da justiça não entrar em campo, a competência foi recompensada. Alecsandro, depois de uma “Blitz” na zaga rubro-negra deixou tudo igual.
O time paulista se distanciou da zona da Libertadores, mas ainda acredita e tem a chance de chegar lá, desde que leve o título da Copa do Brasil. É aguardar para ver.
Hoje a bola rola para mais cinco partidas. Depois eu conto.
Até a próxima!