quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

A GRANDE FINAL DA COPA DO BRASIL - Por Rodrigo Curty


E hoje a bola vai rolar para a segunda final da Copa do Brasil entre Palmeiras e Santos. As duas equipes prometem fazer uma partida bem disputada.
Essa é a primeira final paulista da competição, que se iniciou em 1989.
Como se não bastasse a obrigação de salvar o ano e iniciar 2016, de forma mais tranquila e planejada, a semana dos clubes foi repleta de provocações.
Na bola, o Santos ao meu ver leva uma ligeira vantagem, mas por jogar em casa e com o apoio de seu torcedor, a tendência é de que o Palmeiras não será uma presa fácil. O retrospecto é bem equilibrado.
Se na semana passada, o Peixe fez o seu papel vencendo por 1x0, mas desperdiçando a chance de aumentar a sua vantagem, nessa noite o Verdão provavelmente faça os gols necessários. Resta saber se continuará a péssima fase de levar gols nos últimos 17 jogos. Levar com um time que será ofensivo não será problema, mas terá que marcar pelo menos um gol de vantagem para levar a decisão para a marca da cal.
O Palmeiras, aliás foi a única equipe até hoje a conseguir reverter um placar de 1x0 em decisões da Copa do Brasil, justamente na primeira conquista em 1998. Dá para repetir a dose, principalmente pela atmosfera criada.
Marcelo Oliveira e Dorival JR já começam a ser questionados, afinal de contas a cultura brasileira não preserva os treinadores. O que vale é o resultado e não o trabalho de longo prazo. O técnico palestrino chega a sua quarta decisão na Copa do Brasil. Foi vice com o Coritiba em 2011 e 2012 e no ano passado contra o Atlético MG. Espera de uma vez por todas acabar com esse jejum negativo.
Dorival venceu com o Santos em 2010 e quer o bicampeonato. O alvinegro para muitos já fez um belo trabalho chegando à final. A “molecada” é boa e promissora. A mescla experiência e juventude mais uma vez deu certo. A expectativa é de a dupla Lucas Lima e Gabriel façam os gols para dar tranquilidade. Ricardo Oliveira é o cara a ser marcado pela zaga palmeirense.
Do lado verde Barrios, Gabriel Jesus e Dudu devem incomodar a zaga santista.
Aposto em uma partida bem disputada, nervosa e espero que sem polêmicas. Hebert Roberto Lopes foi contestado, mas com mais de 300 jogos na carreira tem tudo para não ser o personagem principal. Vamos torcer.
É bom ficar de olho nos goleiros, pois algo me diz que a consagração virá com um dos dois. Faça a sua aposta. Vanderlei ou Fernado Prass. Quem leva a melhor? A minha aposta é de que o título saia nas penalidades. Vamos aguardar.
Boa sorte e que vença o melhor.
Até a próxima!