domingo, 20 de dezembro de 2015

BARCELONA SOBRA NO MUNDIAL E É TRICAMPEÃO - Por Rodrigo Curty


E o Barcelona novamente é o dono do melhor futebol do mundo. O que era esperado se concretizou. O time Catalão deu uma aula de futebol contra o River Plate, na final do Mundial de Clubes da Fifa no estádio Internacional de Yokohama, no Japão.
E olha que o trio MSN ne estava com 100% de condição. Messi se recuperou de um problema renal e Neymar voltava de lesão. Já o uruguaio Luis Suárez foi fantástico. O atacante marcou cinco gols em dois jogos e ajudou e muito o Barça a conquistar o terceiro título mundial em seis anos.
É verdade que o formato da competição para eleger o melhor time do mundo sofreu em sua história algumas mudanças, mas no formato atual, no qual a competição conta com clubes dos seis continentes, o time espanhol manda. Vale o registro que o Barcelona perdeu em 2006 para o Internacional.
Apesar do futebol sempre apresentar suas surpresas, sinceramente não vejo o esquadrão comandado pelo técnico Luis Henrique fora das próximas edições. O Barça hoje perde apenas para ele mesmo ou no máximo para o belo time do Bayern de Munique. É o time a ser batido. Frio, calculista, moderna e impressionante quando ataca.
Os argentinos não podem ver as cores do time Catalão que se assustam. O Estudiantes sentiu isso em 2009 e agora o valente, porém frágil River Plate. A derrota por 3x0 saiu barato. Messi fez um gol com "ajuda" do braço, mas sem querer, depois Luizito marcou dois. Ok, o goleiro Bravo também teve serviço e tirou a chance dos argentinos marcarem, pelo menos em duas oportunidades. Mas o Barça poderia ter feito mais também. Neymar tentou, mas dessa vez passou em branco. De qualquer maneira deu as assistências para dois gols.
Quem dera o futebol mundial se espelhasse nessa grande equipe de futebol leve e qualidade. O time joga fácil e empolga os que realmente amam o esporte Bretão.
Já o futebol Sul-Americano precisa urgentemente se reinventar. É um futebol pobre e que busca na base da vontade e do jogo por “uma bola” se consagrar. Foi assim, em 2012 quando o Corinthians bateu o Chelsea.
Nos últimos nove anos a Europa, domina nas finais mundiais. É aguardar para ver se o cenário começa a mudar nos próximos anos. Difícil, mas não impossível, afinal o futebol é bola na rede e com certas doses de sorte.
Até a próxima!