sábado, 26 de março de 2016

MURICY RAMALHO NÃO É MAIS UNANIMIDADE - Por Rodrigo Curty

Antes de entrarmos na situação do Flamengo no campeonato carioca, vale o registro da bela partida que fizeram as Seleções de Brasil e Uruguai, na Arena Pernambuco.
O time brasileiro bem que tentou se impor desde o início. Foi avassalador, encontrou o gol aos 42" com Douglas Costa e aos 25' chegou ao segundo gol com Renato Augusto. Depois disso o que se viu foi a Seleção desperdiçando muitas e muitas chances e chamando os uruguaios para o seu gol. Pois é, a máxima do futebol se fez presente. Cavani, que estava mal na partida aproveitou a falha da zaga para fuzilar o goleiro Alisson. O jogo era intenso, lá e cá e se manteve assim pelo menos até os 15' da etapa final. A Celeste voltou com tudo, pressionou e chegou ao empate com Suárez, após mais um erro da zaga brasileira.
O placar seguiu assim até o final, mas se tivesse que ter um vencedor, esse seria o Uruguai que só não venceu, por causa de Alisson. Dunga que fique esperto, afinal se perder para o Paraguai, o time Canarinho fica fora da zona de classificação. Falta muita coisa para acontecer e não há motivos para alarde, porém, a zaga precisa urgentemente se ajustar, pois água mole, pedra dura...
O mesmo serve para o Flamengo. De um início promissor, esperançoso, boas contratações e com um técnico trabalhador e conhecedor para o sofrimento. Pois é, quem diria, o Rubro-Negro carioca está mal das pernas. A derrota para o Volta Redonda já causa insatisfação de alguns dirigentes e torcedores ao trabalho do treinador. O fato é que o time está mesmo cansado, mas Muricy não mexe, ou talvez não faça o que deveria fazer com o que tem em mãos. Ora, sinceramente penso que nessa hora toda a calma é pouca. É dar tempo ao tempo até achar o ponto certo de desenvolvimento. É claro que ver um time de tanta tradição ficar sem marcar a quatro jogos e pior, perder para Volta Redonda, Atlético PR e Confiança da forma que foi é no mínimo irritante. Mas nada como um dia após o outro. O próximo desafio será o Vasco da Gama, clube no qual vive um momento bem oposto. Invicto no ano e com seu maior rival sem conseguir vencer o clássico. As chances do jejum durar é grande, mas é bom respeitar, pois está mais do que provado que um time grande quando é questionado dá a volta por cima bem nessas horas. 
O Flamengo hoje é o quinto colocado da Taça Guanabara. O problema não é esse, e sim como o time vem atuando. Perde muitos gols, chuta pouco e erra lances infantis. Nunca é demais lembrar que um time vencedor surge após esses problemas. Se der tempo ao tempo, as chances do torcedor do Mais-Querido sorrir no final é grande, agora perder novamente para o rival, só Deus sabe o que pode acontecer na Gávea. Vamos aguardar.
Até a próxima!