domingo, 24 de abril de 2016

FLAMENGO E PALMEIRAS MERECEM ATENÇÃO - Por Rodrigo Curty

E mais uma vez dois dos grandes clubes brasileiros sofrem pressões de suas torcidas. Flamengo e Palmeiras caíram diante de Vasco e Santos, respectivamente, e anteciparam férias ou melhor já fazem do período inativo para se planejarem e entrarem fortes no Brasileirão.
O primeiro, apesar da nona partida seguida sem bater o rival, deve ter os pés no chão. É lógico que falta muito para o clube provar que pode ir longe. Caiu na Primeira Liga, quase deu adeus na Copa do Brasil e não conseguiu chegar às finais do Estadual.
O time é limitado e Muricy Ramalho tem grande parcela nessa má fase, porém penso que seria inadmissível uma demissão nessa altura do campeonato. O treinador é experiente e mesmo sendo um dos medalhões em atividade no país é trabalhador, não foge da raia e conhece como poucos um torneio de pontos corridos, por isso, vale a pena segurar e ver o que acontece, pelo menos nas dez primeiras rodadas do Brasileirão, afinal é provado que nos clubes em que passou, levou tempo para engrenar, porém no fim deu a alegria esperada. Para isso é necessário parar com as desculpas de viagens, cansaço e definitivamente encontrar a formação ideal, que ao meu ver é o 4-4-2.
Outro que também merece crédito é Cuca. O treinador mudou o jeito do Palmeiras jogar. Pegou um time em frangalhos, desacreditado e aos poucos encontra a melhor formação. O que atrapalha ou pode continuar atrapalhando é o excesso de jogadores. É mais do que preciso enxugar o elenco e manter um time homogêneo com no máximo dois por posição. Assim evita muita vaidade e controle de egos. 
O sonho de conquistar o Brasileirão é real, desde que o time não falhe jogando em casa e tenha a mesma postura quando joga fora. A torcida cobra um título de expressão e o Nacional não vem desde 1994. É para mim dos favoritos, pois no Brasil não há um super time e vence aquele que se planeja, reconhece as suas limitações e acima de tudo tem um grupo fechado, isso Cuca parece estar contornando bem porque amadureceu e muito na carreira. Merece respeito, mas não pode "chorar" quando perde e sim levantar a moral da equipe e provar que é um comandante nato.
Vamos aguardar, mas que tudo leva a crer que os dois gigantes podem dar trabalho, desde que aproveitem o tempo de folga, isso ninguém deve duvidar.
Até a próxima!