sábado, 14 de maio de 2016

BRASILEIRÃO 2016 COMEÇA COM NOVIDADES - Poer Rodrigo Curty

O Brasileirão série A começa nesse sábado e com novidades. A CBF já definiu que a partir da 13ª rodada teremos partidas às 20h, que todo jogo terá a abertura com música-tema, porém o que mais preocupa nesse início são as novas regras de arbitragem, uma vez que nem todas as agremiações sabem ao certo o que pode ou não fazer.
Estas são algumas das 16 mudanças em 17 existentes que entram em vigor a partir da segunda rodada:
- A nova dimensão do campo de jogo. Agora o padrão será de 105 metros de comprimento por 68 metros de largura.
– O árbitro poderá expulsar um jogador antes do começo do jogo.
– A bola poderá ser chutada em qualquer direção no pontapé inicial de um jogo.
– Quando um jogo for decidido nos pênaltis, o árbitro realizará dois sorteios antes das cobranças. O primeiro para definir o lado e o segundo para definir quem começa batendo.
– No caso de impedimento, agora está definido que a linha que divide o gramado é neutra para o impedimento. Uma posição de impedimento não serão levados em conta os braços dos jogadores. Posição de impedimento não é infração. Só será no momento em que o jogador estiver envolvido em jogo ativo.
- Em relação as faltas, quando a falta envolver contato físico será sempre tiro livre direto, tentativa de conduta violenta é cartão vermelho, mesmo sem haver contato e nem todo lance de mão na bola é motivo de cartão amarelo. A punição está vinculada ao contexto da infração. Se impede ataque promissor, amarelo. Se impede chance clara e imediata de gol, vermelho.
Outras mudanças consideráveis promete polêmicas, pelo menos até que todos se acostumem.
Agora independente de tudo isso, o Brasileirão deve mais uma vez ser bastante equilibrado. O nível técnico é bem parelho, o fator casa e plantel também. Quem investiu forte, teoricamente deve ter mais sucesso nas 38 rodadas.
Em relação aos favoritos, vejo Atlético MG, Palmeiras, Santos e Grêmio mas preparados. É claro que São Paulo, Flamengo, Corinthians, Cruzeiro e Internacional também merecem atenção. Mas e os times de Santa Catarina, os outros do Rio de Janeiro e os do Nordeste? Esses também podem surpreender, desde que façam no mínimo a lição de casa que é vencer em seus domínios. 
O campeonato na verdade só terá uma análise mais coerente e certeira, após a janela de transferência, pois muita coisa pode mudar. Até lá eu cravo o que coloquei acima. De agosto em diante, pode acreditar, será outra competição. Quem for mais equilibrado, homogêneo e planejado vai levar a melhor, e olha que podemos sim ter surpresas.
Boa sorte aos envolvidos e até a próxima!