sábado, 14 de maio de 2016

QUATRO PARTIDAS ABREM A SÉRIE A DO BRASILEIRÃO - Por Rodrigo Curty

E a bola finalmente rolou para a primeira rodada do torneio mais importante do país - O Brasileirão Série A.
Em campo, o fator casa fez toda a diferença: Flamengo, Palmeiras, Atlético MG e Coritiba venceram seus jogos. Vamos as análises:
Em Volta Redonda, o Flamengo recebeu o Sport Recife. No duelo de rubro-negros, melhor para o carioca que venceu pelo magro e importante placar de 1x0. O jogo foi muito ruim tecnicamente. Poucas oportunidades e falta de qualidade técnica. O time carioca com Muricy Ramalho pode surpreender, mesmo sem convencer, enquanto o pernambucano de Oswaldo de Oliveira dificilmente repetirá o ótimo desempenho de 2016.
Já no Allianz Parque, o Palmeiras atropelou o Atlético PR. Com uma partida excepcional da dupla Cleiton Xavier e Gabriel Jesus, o placar de 4x0 ainda ficou barato. É claro que vão falar e com certa razão que a arbitragem prejudicou os paranaenses , porém isso não pode servir de desculpa pela diferença técnica das equipes. 
O time comandado por Cuca é definitivamente outro. A equipe não perde mais e melhor para seu torcedor, encontrou um padrão tático que permite a troca por opções homogêneas no banco de reservas. A zaga está mais equilibrada e o meio-ataque bem entrosado e rápido. É um time que deve ter atenção especial, mesmo faltando 37 rodadas.
O Atlético MG recebeu o Santos no Horto e mesmo com um time de reservas, uma vez que tem uma batalha difícil contra o São Paulo pela Libertadores na próxima quarta-feira, venceu por 1x0, gol de Cazares.
O Galo tem elenco para fazer novamente uma bela campanha. A janela no meio do ano pode atrapalhar, mas até lá os pontos deverão ser somados. O Peixe, apesar da derrota, provou que também tem tudo para ir bem na competição. O time cansou de perder chances e sentiu falta de peças importantes como Lucas Lima e Ricardo Oliveira.

Por fim, o Coritiba recebeu o Cruzeiro e venceu por 1x0, gol de Kleber - Gladiador, em uma partida ruim tecnicamente. O Coxa Branca foi mais organizado, eficiente e só não goleou porque o goleiro Fábio estava inspirado. A Raposa teve duas expulsões e não pode contar com o novo treinador, o português, Paulo Bento. A tendência é que a equipe mineira cresça nas próximas rodadas e o Coxa coma pelas beiradas.
Amanhã a bola rola para o restante dos jogos. Muita expectativa para mais gols e bons jogos. Vamos aguardar!
Até a próxima!