domingo, 8 de maio de 2016

OS PRINCIPAIS CAMPEÕES REGIONAIS - Por Rodrigo Curty

E lá se foram os regionais pelo Brasil. Ano após ano, a torcida critica, finge que não leva tão à sério esse tipo de torneio, porém quando o seu time é o campeão, a euforia fica incontrolável e a expectativa sobre o campeão aumenta consideravelmente. Vamos aos principais campeões:
Em São Paulo, a surpresa Grêmio Osasco Audax foi melhor que o Santos nas duas finais. O fato é que a competência do "rei do paulistão" fez a diferença. O Peixe mereceu o título e deve manter a pegada no Brasileirão. O time presidido por Vampeta jogará à série B como Oeste e deve surpreender.
No Rio de Janeiro, o Vasco é imbatível. O Cruz-Maltino não sabe o que é perder a 25 jogos e com empate em 1x1 contra o Botafogo, levantou, de forma justa a sua 24ª taça do Carioca. Deve sobrar na segundona e retornar forte à elite no final do ano.
Em Minas Gerais, após 15 anos quem soltou o grito foi o torcedor do Coelho. O América MG passou pelo Atlético MG com propriedade e tem tudo para fazer uma campanha mediana no Nacional. Olho neles!
No Rio Grande do Sul, o Internacional fez valer a sua hegemonia estadual. Conquistou sem problema o seu hexacampeonato. Apesar de um time "jovem", a torcida espera que agora definitivamente o clube faça uma campanha digna no Brasileirão.
Já no Paraná, o Atlético PR sobrou contra o Coritiba. Vitória por 3x0 e 2x0, essa, em pleno Couto Pereira. O Coxa deverá ter problemas no Nacional, enquanto o Furacão deverá comer pelas beiradas. 
E em Pernambuco? Pois é, o Santa Cruz fez a festa de sua fanática torcida. O empate contra o grande rival - Sport dá esperança de surpresas boas na elite do brasileirão, após um longo período ausente. A espera foi longa da série D até aqui. Vamos aguardar.
Na Bahia, o Tricolor de Aço, que me perdoe os rubro-negros foi o grande prejudicado nas decisões. Tanto na primeiro como na segunda partida, o Vitória foi beneficiado com "erros" bisonhos da arbitragem. No fim, de qualquer maneira, o título também ficou em boas mãos. 
Em Alagoas, o título do CRB infelizmente ficou em segundo plano. A final contra o CSA foi marcada por invasões no gramado e brigas das torcidas organizadas. Lamentável!
O Paysandu foi o grande campeão paraense. O Papão levantou a taça de forma invicta e promete fazer bonito na segundona.
Parabéns a todos os campeões e que venha o Brasileirão em suas respectivas séries.
Até a próxima!