quarta-feira, 21 de setembro de 2016

VENCER, VENCER, VENCER - Por Rodrigo Curty

E o Flamengo venceu mais uma. Desta vez na Copa Sul-Americana. O adversário foi o Palestino-Chi. O rubro-negro agora soma sete jogos de invencibilidade (6V e 1E). A fase é boa e o que mais deixa o torcedor confiante, é o fato do elenco e comissão técnica manter os pés no chão e viver o dia a dia sem deslumbre.
O técnico Zé Ricardo escalou a equipe mesclada e provou que tem elenco para suportar ambas competições que restam na temporada.
A falta de ritmo e entrosamento é um perigo e, por isso diferente do que foi visto na primeira partida contra o Figueirense na fase anterior, em que o time foi derrotado por 4x2, o equlibrio foi outro com quem já vem atuando.
Talvez por isso, no primeiro tempo o time se portou bem, criou oportunidades. Já no segundo tempo, ao meu ver, respeitou demais e cedeu muito espaço aos chilenos que insistiam nos chutes de longa distância e só não abriram o placar e saíram vitoriosos, porque Alex Muralha fez jus ao apelido. O goleiro está iluminado e em ótima fase.
O mesmo pode-se dizer do treinador. A "mão" do técnico vem dando certo. Basta fazer uma troca que o jogo muda o cenário. Foi assim nas últimas partidas. Hoje não foi diferente. Quem diria, o "cara" do jogo foi Emerson Sheik. O experiente jogador que não marcava desde março, estufou as redes, após bela trama pela direita e decretou o triunfo por 1x0. O atacante provou que pode ser mais um a ser utilizado nas missões do Flamengo no ano. 

Pela primeira vez, o Flamengo venceu um time estrangeiro no torneio e de quebra, avançou às quartas da competição. Agora, resta saber como administrar a partida de volta, entre dois importantes duelos no Brasileirão. Será mantida a sina do vencer, vencer, vencer? Faça a sua aposta e vamos aguardar.
Até a próxima!