terça-feira, 18 de outubro de 2016

MEDIOCRIDADE TRICOLOR - Por Rodrigo Curty

A 31ª rodada do Brasileirão teve seu encerramento nessa noite. Em Mesquita, mas precisamente no estádio Édson Passos, o Fluminense recebeu o desesperado São Paulo. 
Para quem esperava ver o time de Levir Culpi voltar a triunfar, no fim teve que se contentar com os velhos erros. O tricolor das Laranjeiras não consegue se reencontrar. O equilíbrio e as vitórias contra Grêmio e Corinthians, fora de casa ficaram no caminho. O time que havia conquistado três vitórias seguidas, chegou a terceira derrota seguida.
Infelizmente os dois tradicionais tricolores não estão bem. O carioca é irregular e conta com um time mediano. Prefere viver das reclamações nas derrotas do que entender que é preciso se reinventar e assumir que falta força ofensiva. Levir Culpi é considerado o maior culpado pelas derrotas inexplicáveis. Tem sim a sua parcela de culpa e um time medíocre para comandar.
O mesmo serve para o tricolor paulista. Longe de suas tradições no Nacional, o time capenga, não encanta e segue com os erros de gestão. Ricardo Gomes é visto como o maior culpado. Só que não entra em campo para "perder" gols e sofrer em falhas coletivas. Erra sim, ao escalar muito mal seu time de poucas opções. Como explicar a insistência em Wesley? Depositar fichas em Robson. Isso sem falar nas invenções táticas como utilizar João Schmidt recuado. Enfim, ele é o treinador e precisa ser respeitado. 
Nessa noite deu sorte por ter do outro lado uma equipe preguiçosa e atrapalhada. O erro defensivo mais uma vez decretou a derrota por 2x1. Quem não faz, leva. O São Paulo mereceu e poderia ter vencido de mais, se não fosse a pontaria. No time, atacante não marca gols, apenas defensores e meias, lamentável. 

O destaque positivo para o time paulista foi a entrada de David Neres. O menino de Cotia não sentiu a pressão e mudou o jogo. Pode dar frutos. Ainda faltam 21 pontos em disputa e mesmo assim vou arriscar. O Fluminense não entra no grupo da Libertadores e nem o São Paulo será rebaixado. A vitória garantiu a sua permanência na série A. Dificilmente o Vitória tira a vantagem, mesmo com tropeços do tricolor. O time baiano brigará até o fim com Coritiba, Figueirense e Sport pelas duas últimas vagas, uma vez que América MG e Santa Cruz já estão na B. Pode anotar.
Até a próxima!