terça-feira, 18 de abril de 2017

UM PESADELO CHAMADO RONALDO - Por Rodrigo Curty

E foram conhecidos os dois primeiros classificados para a fase de semifinal do maior torneio do planeta. Real Madrid e Atlético de Madrid carimbaram as vagas, após passarem respectivamente por Bayern de Munique e Leicester.
O jogo na Inglaterra foi bem equilibrado. O time da casa que já havia conseguido a proeza de chegar na fase de quartas de final não conseguiu fazer o que era preciso. Vencer por dois gols de vantagem. Os comandados de Simeone são osso duro de roer. E independente de qualquer coisa, o placar em Madrid (1x0) em uma penalidade inexistente fez toda a diferença. Enfim, coisas do futebol. Agora os Bucaneros esperam finalmente carimbar mais uma vez uma vaga na final e levantar a tão sonha "orelhuda".
Agora a partida no Santiago Bernabèu foi daquelas que dificilmente será esquecido pelos apaixonados do esporte Bretão. O time da casa, campeão 11 vezes da competição tinha uma ótima vantagem em mãos, afinal venceu em Munique por 2x1. Do outro lado, o pentacampeão merecia respeito, estava com um time completo e buscou o placar. Saiu mais uma vez na frente, perdeu gols e também teve competência para evitá-los. Calma, isso até a prorrogação. Nos dois tempos, a partida foi equilibrada e repleta de equívocos da arbitragem do húngaro Viktor Kassai. Ok, erros acontecem e falhar é humano, porém não ter o mesmo critério é no mínimo estranho. Os Bávaros venciam o jogo por 2x1, o que levou a partida para o tempo extra. A questão é que antes da vitória no tempo normal, o brasileiro Casemiro deveria ter sido expulso, após entrada em Robben e para piorar o chileno Arturo Vidal, que nem falta fez em Cristiano Ronaldo não deveria ter recebido o segundo cartão amarelo. A expulsão foi crucial e para acabr de vez com o sonho de mais uma ida às semis, no final do primeiro tempo da prorrogação, Cristiano Ronaldo, impedido empatou o jogo.
Na segunda etapa, o Real Madrid foi fulminante. De cara fez o terceiro novamente com Cristiano Ronaldo, que chegou a impressionante marca de 100 gols só na Copa dos Campeões e virou o maior pesadelo da história do Bayern, uma vez que marcou nas duas partidas cinco dos seis gols madrilenho. Os merengues fecharam o caixão alemão com um belo gol do meia Marco Asensio. Agora o time de Zidane aguarda seu adversário. 
A minha torcida é que a arbitragem pare de estragar a competição, e detalhe, nos últimos jogos, os espanhóis de Madrid e o time de catalão foram bem favorecidos. 
Até a próxima!