domingo, 23 de abril de 2017

FLAMENGO VENCE E ENCARA FLU NA FINAL - Por Rodrigo Curty

E o Flamengo carimbou sua vaga nas finais do campeonato carioca. O rubro-negro encarou o Botafogo e venceu por 2x1 com dois gols do peruano Paolo Guerrero.
Os comandados de Zé Ricardo tinham a vantagem do empate para chegar a decisão, mas o que se viu durante quase o jogo todo foi o Botafogo sendo pressionado e com pouquíssimas chances de gol. 
Na primeira etapa, Guerrero quase marcou, mas a Gatito Fernández defendeu em dois tempos. Depois foi a vez de Gabriel, impedido marcar. De resto o jogo ficou aquém das expectativas.
Já na segunda etapa, quem esperava ver o Botafogo, que diga-se de passagem também deve ser aplaudido, uma vez que segue em maratona e chegou ontem do Equador continuou sem conseguir furar a marcação do Flamengo.
O Maracanã que não contou com um grande público teve a presença da forte chuva e mesmo assim, a postura do Flamengo continuou a mesma. Marcação com três volantes, pouca criação e defesa sem sofrer pressão. Faltava a "bola" do jogo e ela veio aos 4' - Everton trocou passe com o lateral esquerdo Trauco, cruzou forte e o lateral do Botafogo, Victor Luis chegou a cortar, porém a bola veio para o "matador" fuzilar de primeira para o fundo do gol.
Melhor em campo, o rubro-negro chegou ao segundo gol de pênalti. Guerrero enchou o pé no meio do gol. 2x0, artilharia dividida na competição (8 gols) e festa da torcida.
Se já estava difícil vencer por um gol de vantagem, o que dizer de dois - Jair Ventura foi para o tudo ou nada, colocou Sassá e Guilherme e o time até que melhorou mesmo sem conseguir assustar o gol de Alex Muralha. Depois foi a vez de Trauco quase marcar de fora da área e, novamente o peruano perder a chance de um hat-trick. 
Quem não faz leva. Após uma lambança do zagueiro Revér, que cometeu uma penalidade infantil, Sassá venceu Muralha.   
A final ao meu ver é justa. Contará com as duas equipes que mais somaram pontos no torneio. Um clássico que promete ser intenso, pegado e repleto de gols, afinal o Fluminense de Abel Braga joga para frente e o Flamengo de Zé Ricardo se defende bem e normalmente se aproveita das chances que cria. 
A última vez que o público carioca viu a final regional desse clássico mais romântico do país foi em 1995, ano esse que está engasgado até hoje na Gávea, para quem não se recorda, era o centenário do clube e Renato Gaúcho fez o gol do título com a barriga. Agora é aguardar para ver o que os deuses do futebol nos reserva. Faça a sua aposta.
Até a próxima!