segunda-feira, 22 de maio de 2017

OLHO NOS TRICOLORES - Por Rodrigo Curty

O Brasileirão só começou e com ele as opiniões de torcedores de quem vai bem ou mal até dezembro. A competição é bem equilibrada, isso ninguém dúvida. Cravar quem será o campeão não é tarefa fácil, mesmo se o "chute" for no óbvio, ou seja, nas equipes que mais investiram ou se mantiveram relativamente iguais a do ano passado. Casos de Palmeiras, Flamengo, Atlético MG, Santos e por aí vai. Só elenco não ganha jogo é preciso fazer o seu papel de favorito prevalecer e isso não é fácil.
Um ponto importante deve ser considerado nessa temporada. As competições paralelas seguirão até o final do ano também, e assim, as equipes que não contarem com um grande elenco e acima de tudo homogêneas, dificilmente terão sucesso. 
Por isso o planejamento é fundamental. Escolher aonde deve focar mais é um caminho a ser pensado. Alguns candidatos já caíram e cairão na Libertadores e Copa do Brasil, outros seguirão firmes e ganhando cada vez mais força. 
Veja, por exemplo os tricolores Grêmio e Fluminense. O primeiro é um time "cascudo", se reforçou pontualmente de jogadores experientes e acostumados com pressões. Além disso tem um treinador, que para muitos é apenas um tapa buraco e de vida curta. Ora, Renato Gaúcho não é nem melhor e nem pior do que temos por aí. Na "era" dos jovens treinadores, ele deve ser respeitado pelo trabalho realizado. 
O tricolor gaúcho é sim um sério candidato nas competições em que participa.Na última rodada passou pelo Atlético PR dentro na Arena da Baixada, algo que é improvável para a maioria dos participantes, ainda mais o Furacão sabendo a sua casa será ponto primordial para o sucesso no torneio.
Já o tricolor carioca é um time muito bem montado pelo experiente e competente Abel Braga. Conhece o clube como poucos. Trabalha bem a garotada e faz a mescla juventude x experiência dar muito certo. Uma prova disso foi a vitória contra o Atlético MG, em pleno Horto. Pensando friamente, quem você imagina que poderá sobressair lá dentro na temporada? Difícil cravar. 
Vamos apenas para a terceira rodada e sim, somar pontos "improváveis" é a receita de sucesso no final do ano. Estou preparado para ver altos e baixos dos clubes e no final conheceremos quem soube aproveitar melhor a balança, o emocional e quem se planejou melhor para o Brasileirão.
Até a próxima!!