terça-feira, 30 de maio de 2017

LUXEMBURGO É O NOVO RUBRO-NEGRO PERNAMBUCANO - Por Rodrigo Curty

(Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
E agora é para valer. Vanderlei Luxemburgo é o novo técnico do Sport Recife. O treinador substitui Ney Franco e promete bem mais do que ser apenas um mero coadjuvante.
É sabido que quem vive de passado é museu. O treinador sempre gosta de mencionar que é o mais inteligente, o melhor planejador, estrategista e por aí vai. Ora, sem dúvida, Luxa é um dos maiores vencedores do país, só não teve grandes desfechos nos últimos tempos e muito menos grandes trabalhos para se manter no primeiro escalão, mesmo sendo um dos melhores das últimas décadas.
Antes de qualquer coisa, penso que Luxemburgo deve se reinventar. Olhar para frente, dividir opiniões e fazer mais do que falar. Trabalhar é preciso e ninguém esquece o que sabe. 
O professor tem potencial e pode sim dar certo, desde que entenda que para se reerguer não poderá fazer nada sozinho. A tarefa é complicada e bem desafiadora. Luxa terá que ter o time na mão, humildade e acima de tudo entender que a atmosfera de ser treinador no eixo fora RJ-SP-MG é bem diferente como foi no Sul do país. Se fizer isso calará as críticas e os que entendem já estar mais do que ultrapassado.
De qualquer maneira quem tem que acreditar no sucesso é o próprio treinador. Sem fazer nada conseguiu um grande elo, a torcida. A massa do Sport está bem empolgada e confiante. Aposta no trabalho do professor que de curto prazo já mira uma vaga na Libertadores e convenhamos, com tantas vagas, porque não acreditar?
O curioso é que o novo técnico do Leão é rubro-negro carioca e terá a missão de fazer o de Pernambuco ser ainda mais respeitado no cenário nacional. Vejo ambos motivados em fazer história, isso é importante para qualquer agremiação, seja ela favorita ou não. A união faz a diferença.
O time pernambucano pode não figurar como uma das favoritas no Brasileirão, porém conta com jogadores cascudos, experientes e que podem sim fazer do fator casa o grande triunfo na temporada. Motivação, pelo menos nesse início não faltará. O resto da história, saberemos depois.
Boa sorte Luxemburgo e vida longa em Recife.
Até a próxima!