segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

TÍTULO BRASILEIRO ADIADO- Por Rodrigo Curty

A penúltima rodada do Brasileirão, da Série A, foi surpreendente.
Uma rodada repleta de empates e erros de arbitragem que decidiram o futuro de muitas equipes e deixou para o último capítulo o nome do campeão. Vamos aos jogos.

No Canindé, a Portuguesa bem que tentou. A Lusa foi prejudicada por não ter um pênalti marcado quando perdia por 1x0, conseguiu virar a partida, cansou de perder gols e acabou cedendo o empate. Resultado – Em 2009, o destino novamente será a Série B. O mesmo ocorre com o Ipatinga. O caçula na competição até que deu um susto no Grêmio, mas levou uma virada incrível de 4x1. O tricolor ainda sonha com o título.

No Couto Pereira, o Vasco fez o que muitos não imaginavam. Derrotou o Coritiba por 2x0, gols de Leandro Amaral e jogou bem. Mas um erro poderia ter mudado a história da partida quando já estava 2x0 - o árbitro Alício Pena Júnior não marcou penâlti de André em Keirrison. Agora é derrotar o Vitória e torcer por um tropeço de Figueirense, Atlético PR ou Náutico. Dá para sonhar vascaíno. Acredito que não será dessa vez, que o cruzmaltino jogará a Série B. É aguardar!!

No jogo de seis pontos, o Atlético Paranaense começou bem contra o Naútico. Mas a força da torcida, nos Aflitos, ajudou o Timbú a chegar à virada, com dois gols do atacante Clodoaldo. Agora é arrancar um empate contra o Santos e permanecer na elite. Já o Furacão vai com tudo para cima do Flamengo. Esse que ontem conseguiu mais uma proeza no Maracanã. Vencia o bom time do Goiás por 3x0 e cedeu o empate. Poderia ter sido pior. Agora é arrumar a casa para que em 2009, não passe o mesmo vexame jogando em casa, onde sempre teve a sua maior força. Já o Esmeraldino, promete ir com tudo para cima do São Paulo, uma vez que, conseguiu derrotar os primeiros colocados na tabela, menos o atual líder. A hora é agora?

Força essa que precisa ter o Atlético MG. O centenário é para ser esquecido, apesar de conseguir entrar na Sul-Americana de 2009.O mesmo serve para o Santos que fez um campeonato muito ruim, mas se salvou. Outro alvinegro que decepcionou foi o Botafogo. Em sua despedida jogando no Engenhão, a equipe foi derrotada pelo ainda sonhador Figueirense por 3x1. Está mais do que na hora de arrumar o fator emocional do glorioso.

No Barradão, o destaque foi o árbitro Giulliano Bozzano. A partida terminou 0x0 graças a não marcação de três penalidades, sendo duas a favor do rubro-negro, e também pelo impedimento absurdo marcado quando Alex Mineiro entrou na cara de Gleguer. O empate carimbou vaga do Vitória, na Sul-Americana e provavelmente do Verdão, na Libertadores. Já o Cruzeiro para variar perdeu mais uma fora de casa. O time misto do Internacional venceu por 1x0, gol de Gustavo Neri.


Na partida mais esperada, o São Paulo decepcionou os seus torcedores. Mesmo no Morumbi lotado, o Fluminense jogou com propriedade e arrancou um bom empate em 1x1. Como afirmou o vitorioso treinador Muricy Ramalho, o São Paulo tem que ficar feliz com o empate. Mas o resultado foi justo pelos erros desperdiçados pelos dois lados. O que vale ressaltar é que para variar, Heber Roberto Lopes não viu uma penalidade do zagueiro Rodrigo no atacante Washington aos 41 minutos. O árbitro mais uma vez erra a favor do tricolor paulista. Basta lembrar da partida contra o Vitória, quando o time baiano empatava por 1x1, e teve uma penalidade não anotada do mesmo zagueiro em Rodrigão. Naquela ocasião o São Paulo acabou vencendo por 2x1. Mas são coisas do futebol. Um dia é da caça o outro do caçador.

Na semana que vem iremos conhecer as quatro equipes rebaixadas, os times que representarão o país na Libertadores e Sul-Americana e claro o super campeão, desse que sem dúvida nenhuma, foi o campeonato de pontos corridos mais emocionante e disputado, desde o seu nascimento em 2003.