terça-feira, 17 de novembro de 2009

ARBITRAGEM CONTESTADA - Por Rodrigo Curty

O Campeonato Brasileiro segue cada vez mais emocionante. Desde o início da "era"dos pontos corridos, nunca houve tanto equilíbrio na reta final. Está em aberto o provável campeão deste ano. Será novamente o São Paulo, detentor das últimas três edições? Será o Flamengo que em nenhuma das seis edições neste formato chegou tão próximo ao título na reta final? Ou será o Palmeiras que definitivamente tropeça na hora errada?

Independente do próximo campeão, a minha torcida e acredito que de muitos é que a arbitragem não seja o principal atrativo e manchetes daqui para frente. E que também não sejamos hipócritas de entender que um clube deixe de ser o campeão porque foi prejudicado em determinada partida. Todo ano é a mesma coisa. No balanço do torneio, uma análise mostra que os erros e benefícios alheios ajuda e prejudica a todos. Uns mais e outros menos.

É claro que um erro grotesco desanima qualquer torcedor, exemplo o do Palmeiras na partida contra o Fluminense, onde o então renomado Carlos Eugênio Simon, que já havia sido protagonnista nna vitória do São Paulo por 4x3 conntra o Santos, onde expulsou de forma errada o goleiro Rogério Ceni e deu apenas três minutos de acréscimos, sendo que na expulsão se passaram cinco minutos, vai entender!! De volta a partida do Maracanã. Simon complicou o que poderia ser um triunfo alviverde, mesmo levando sufoco do tricolor. Independente de se sentir prejudicado, não se pode deixar de levar em consideração o péssimo rendimento da equipe de Muricy. Em 28 pontos disputados foram conquistados apenas 6.

Mas nada como um dia após o outro. Contra o Sport Recife no Palestra Itália, o nome da vez foi o árbitro Elmo Alves da Cunha. Ele apitou antes do zagueiro Danilo empurrar para as redes o gol de empate palestrino. Agora sem reclamações de Beluzzo e cia, mas muita do lado pernambucano que acabou matematicamente rebaixado e pedem inclusive uma nova partida. Era só o que faltava.

Vamos aguardar os próximos capítulos para ver se no final, o vencedor seja aquele que realmente mereceu no campo e não nos extras e se os rebaixados à Série B cairam por incompetência e não encomenda.

Um abraço e até a próxima!!