segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

JUSTIÇA NÃO ENTRA EM CAMPO - Por Rodrigo Curty

E hoje o Rio de Janeiro amanheceu colorido. O Fluminense conquistou o primeiro turno do Campeonato Carioca, a Taça Guanabara, após derrotar o Vasco da Gama pelo placar de 3x1.O invicto caiu diante do ressucitado. Mas uma vez fica provado que no futebol a competência vale mais que a justica.
A primeira etapa foi bem equilibrada, mas uma bola na trave de Diego Souza mudaria este cenário. Foi após este susto que o tricolor abriu o placar. Wellington Nem sofreu pênalti infantil de Fagner. Fred, sempre ele nos momentos decisivos abriu o placar. Sem recuar e com um Cruzmaltino desestabilizado não demorou muito para o segundo gol do Flu. Deco, o melhor em campo, de longe acertou o gol vascaíno. Falha do ótimo goleiro Fernando Prass. Antes do intervalo ainda deu tempo de Thiago Neves perder gol incrível depois do erro grotesco de Rhodolfo.
Vem a segunda etapa e o melhor time do campeonato até então buscava a reação. Mas sem ter as boas atuações de sua principais peças, como Juninho Pernambucano, Diego Souza e Alecssandro, quem sorriu novamente foram os comandados de Abel Braga. Novamente Fred estufou as redes. O Vasco não se entregou, chegou a marcar um belo gol com Eduardo Costa e carimbar a trave com Dedê, além de exigir boas defesas de Cavalieri nos acréscimos.
São muitos os torcedores que preferem o regulamento do Cariocão, afinal são formados no 1º turno, dois grupos de 8, onde saem os dois melhores de cada para as semifinais. O campeão, no caso o Fluminense se garante na finalíssima. No 2º turno o formato é o mesmo, porém o Grupo A encara o B.
Outros torcedores preferem o formato de pontos corridos, mas isso não ocorre em nenhum regional. No paulista, por exemplo, são 19 equipes disputando oito vagas para as fases de mata-mata. Aqui nem sempre o primeiro colocado é o campeão, e o pior pode se consagrar no final. Isso também é justo? Futebol se vence com emocional em dia, sorte e competência. Por isso parabéns ao Fluminense que venceu quando precisava. Ao Vasco cabe a lição de que nem sempre vence aquele que conquista as mais duras batalhas, e sim o que vence a guerra.
Até a próxima!