segunda-feira, 19 de março de 2012

FELLYPE GABRIEL: O CARRASCO DA COLINA - Por Rodrigo Curty

E o eixo RJ-SP e a terra de todos os Santos presentearam o torcedor apaixonado pelo esporte Bretão com três excelentes jogos. Vamos a eles.

No Barradão, Cerezo derrotou Falcão. O rubro-negro baiano começou arrasador, e antes dos 15' já vencia por 2x0, mas o tricolor de aço empatou logo em seguida e levou o terceiro e último gol do jogo, e acredite, tudo na primeira etapa. Tudo indica que o Bahia vai dar trabalho na Copa do Brasil e o Vitória sobe pra elite nesta temporada.


No Morumbi, o tradicional clássico San-São teve um tricolor com muita sede de vitória e um Santos cansado e apático pra triunfar mais uma vez. Os comandados de Emerson Leão pressionaram os comandados de Muricy Ramalho por quase toda a partida. Na primeira etapa o time da casa já poderia estar vencendo por uma placar elástico, mas o nervosismo e um Rafael segurando a bronca não permitiu. No fim, o gol solitário de Casemiro deu um gás diferente na segunda etapa.


O Peixe voltou mais equilibrado, porém permitia os avanços do Tricolor que caiu na máxima do quem não faz leva. Edu Dracena empatou, após cobrança de escanteio de Elano. Na sequência a expulsão de Rodrigo Caio poderia mudar o cenário da partida, mas não mudou. Luis Fabiano cavou uma penalidade, bateu e marcou seu sétimo gol na temporada. Mas nenhum time pode relaxar com Neymar em campo. O craque da camisa 11 empatou o jogo, e por pouco não consegue a virada, por pouco, pois Lucas, o melhor em campo cravou a vitória, após receber passe longo, e em impedimento cruzar para Cortez que carimbou a baliza, e pegar o rebote. 3x2 que dá muita moral pro resto da competição.

No Rio de Janeiro, o Vasco não suportou a pressão e melhor noite do Botafogo. O Glorioso jogou demais na primeira etapa. Conseguiu dois belos gols com o carrasco vascaíno Fellype Gabriel. Ele já gostava de marcar na equipe Cruzmaltina, desde os tempos de Flamengo. Com 2x0 no placar, tudo levava a crer que a segunda etapa ia ser um jogo mais tranquilo para a equipe de Oswaldo de Oliveira.

Mas o Vasco voltou com tudo e de cara marcou um gol na bela cobrança de falta de Felipe Bastos. Era lá e cá, vários gols perdidos e um Vasco atrás do empate, e poderia ter vindo na penalidade desperdiçada pelo ídolo vascaíno Juninho Pernambucano. Jefferson pegou a cobrança. É certo afirmar que ele teve méritos, mas penso que se adiantou, mas isso dificilmente algum juiz marca, ainda mais o de ontem, que foi péssimo.
O gol perdido abalou o Vasco que teve que se contentar com mais um gol do Fogão. Novamente Fellype Gabriel estudou as redes. No fim o 3x1 foi bastante comemorado, e para o Vasco não foi tão ruim assim, afinal mesmo com a derrota, o clube segue líder de seu grupo com sete pontos.

Até a próxima!