quinta-feira, 31 de maio de 2012

DIVÓRCIO AMARGO - Por Rodrigo Curty

E agora é oficial. Acabou o casamento entre C.R.Flamengo e Ronaldinho Gaúcho.O jogador que chegou no clube carioca em janeiro de 2011, após longas disputas entre o clube rubro-negro, Palmeiras e Grêmio não aguentou a pressão e a insatisfação.
O empresário e irmão do R10, Assis já sinalizava para este desfecho.Realizou inclusive situações vergonhosas como a de passar na loja do clube e pegar centenas de produtos e querer sair sem pagar."Não pagam meu irmão, eu também não pago". 
Longe de querer defender A ou B, a questão que fica aqui é que mais uma vez este maravilhoso clube de grandes tradições tropeça em seus próprios erros. Há muito o que se organizar e se arrumar internamente. O Flamengo já passou do tempo de se profissionalizar. Os seus gestores estão desgastados, e muitos são despreparados pra assumir um clube que é maior do que qualquer pessoa. Falta comprometimento, organização, respeito ao profissional, entre outras coisas.
Mas de volta ao jogador. R10 em sua curta passagem nunca conseguiu fazer o clube ter destaque positivo. Foram 74 partidas com 28 gols marcados e apenas um título conquistado, o carioca de 2011.É muito pouco pra quem, por contrato deveria receber R$1milhão/mês. A questão é que acordado não sai caro. Se o Flamengo prometeu tinha que pagar. O desgaste vinha aumentando a cada dia. Insatisfação, falta nos treinamentos, maus desempenhos nos jogos, e por que não o desrespeito aos colegas de profissão? Deivid, por exemplo também precisa receber, e nem por isso falha com seus compromissos.
R10 está certo de cobrar oque lhe é de direito, mas poderia ser de outra maneira. Mal assessorado foi para o caminho mais fácil, e que pode custar um futuro promissor. O jogador cobra na justiça R$ 40.177.714,00. Isso é praticamente impossível de ser resolvido. Quem vence o embate? Os despreparados rubro-negros ou a competente, e por que não oportunista advogada Gislaine Nunes? É aguardar pra ver o que vai dar o final da vexaminosa novela que a torcida e o clube não mereciam protagonizar.
Certeza mesmo é que R10 entra para o hall de craques que falharam na Gávea, e que até hoje cobram seus direitos. Está na hora de acreditar na base e resgatar os verdadeiros rubro-negros. Chega de ilusões e salários, contrações astronômicas e enganações, afinal Flamengo é Flamengo