sábado, 9 de junho de 2012

NEYMAR X MESSI - Por Rodrigo Curty

E nesta tarde de sábado, mais uma vez um duelo entre Brasil e Argentina. Fora a tradicional e eterna rivalidade, alguns ingredientes apimentam ainda mais a partida. De um lado vai estar o maior jogador do mundo. Lionel Messi, o craque com uma história de vida marcante. Do outro, Neymar Jr, que também batalhou pra ser o que é hoje. 
Para muitos, o argentino é incomparável, para outros, Neymar ainda será o melhor, uma vez que é mais novo e tem bola pra isso. A questão é que sem comparações, ambos devem ser respeitados e valorizados pelos amantes do futebol. Momentos como o de hoje devem ser vividos até o limite. A genialidade da dupla, apesar de ser bem menos quando se trata de suas respectivas Seleções vale o ingresso.
Em relação ao momento das Seleções, melhor para a hermana. Líder das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, o time está a ponto de bala e com um poder ofensivo de dar inveja a qualquer Seleção.
Já o Brasil vive a inconstância de manter ou não o seu comandante. Mano Menezes, apesar de ter ficado um bom tempo invicto, e perder a invencibilidade para o México tem suas razões de fazer as experiências visando as Olímpiadas. De qualquer forma, mesmo válidas, a obsessão de buscar um título que falta no hall brasileiro, trás também o risco de perder a mão por não pensar desde já em uma base para a Copa. Independente de qualquer coisa, os erros sempre existirão, mas a paciência da torcida tem limite.
O fato é que um clássico deste porte trás a paz ou leva o rival ao inferno. É inadimissível para qualquer uma das Seleções perder o duelo, mas hoje que o brasileiro tenha paciência, pois o Brasil terá um time com média de idade inferior a 23 anos, enquanto os comandados de Alejandro Sabella buscam se aproveitar da experiência. Não aposto em vencedor, porém deixo como certeza que no MetLife Stadium, em Nova Jersey, os 81 mil presentes assistirão um belo futebol.
Veja como devem entrar cada Seleção e faça a sua aposta.
Brasil: Rafael Cabral, Rafael, Thiago Silva (Bruno Uvini), Juan e Marcelo; Sandro, Rômulo e Oscar; Neymar, Hulk e Leandro Damião
Argentina:Romero, Zabaleta, Fernández, Garay e Clemente Rodríguez; Gago, Mascherano e Sosa; Dí Maria, Higuaín e Messi