sexta-feira, 3 de maio de 2013

JOGO E TREINO - Por Rodrigo Curty


E a noite de quinta-feira não foi nada boa para os tricolores. São Paulo e Fluminense tropeçaram na partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores.
Começo com o tricolor carioca que sofreu contra o Emelec e a altitude equatoriana. Bolas na trave, correria desenfreada, gols perdidos e má pontaria. No final do primeiro tempo empate em 1x1, e esperança renovada. Mas na segunda etapa não teve jeito, em penalidade duvidosa, o time da casachegou ao segundo gol, e foi assim até o fim para sorte do Flu, que deve avançar sem problemas na partida de volta.

O tricolor paulista contou com o apoio de seu torcedor, que lotou o Morumbi, e mesmo assim não teve forças para segurar o Atlético MG, que jogou como quis principalmente após a expulsão de Lúcio. O zagueiro da Seleção Brasileira, definitivamente não se encaixa nos padrões brasileiros. Nervoso, excesso de autoridade, e talvez a vaidade aflorada, por não querer ser apenas mais um, e sim o de ser o líder que o time precisa. Papel esse de Rogério Ceni.
O jogo era todo do time paulista. Gol logo no início, equipe entrosada, muita raça e virtudes, mas que não contava com alguns percalços. Aloísio, substituto de Luis Fabiano saiu cedo demais, devido a uma lesão muscular. Ademilson, substituto imediato, e um dos autores do gol que classificou o time a fase seguinte, perdeu dois gols incríveis. Como quem não faz leva, bastou à expulsão do zagueiro para o Galo crescer. Ronaldinho Gaúcho se redimiu da declaração infeliz que fez há duas semanas e empatou de cabeça, em falha de marcação. 

Na segunda etapa o São Paulo voltou para tentar um contra-ataque, mas viu Tardelli virar a partida e enlouquecer os pouco mais de 2500 torcedores atleticanos presentes. O desespero tomou conta, a partida ficou mais pegada, e a todo o momento oportunidades surgiam dos dois lados. No fim, um último suspiro, Osvaldo não acreditou no chute e perdeu a chance do empate, porém deu sorte de ver Luan errar o passe para Rosinei, o que seria o que chamamos de fechamento do caixão.
Agora está aberto, o jogo de volta na semana que vem será no estádio Independência, palco onde os atleticanos estão invictos. A vantagem é excelente, pois basta empatar e até perder de 1x0, mas se perder de 2x1, a vaga será decidida na marca da cal ou de 3x2 é dar adeus à competição. Respeitar é bom, pois já está mais do que claro que jogo é jogo e treino é treino.
Até a próxima!