quinta-feira, 3 de outubro de 2013

PAPEL E PRÁTICA - Por Rodrigo Curty

A 25ª rodada do Brasileirão nos mostrou muita coisa e o que se esperar de equipes que aparentemente mostram ser uma coisa no papel, mas que na prática são outras. Vamos as análises.
Começo pelo líder.
O Cruzeiro está demais. Atropelou o bom time da Portuguesa. 4x0, tudo na primeira etapa. Nesse ritmo deverá ser campeão com quatro rodadas de antecedência. Bem, atrás está o Grêmio que passou pelo Atlético PR que parece ter perdido o embalo. São 11 pontos de diferença, mas a tranquilidade de dar um passo de cada vez para quem sabe não surpreender no final. Muito difícil, mas já vimos isso anteriormente com o próprio tricolor gaúcho.
Já o Flamengo finalmente chegou a sua segunda vitória seguida. O time está longe de ser uma potência, mas está muito mais unido e com padrão tático não visto antes com Mano Menezes.Jayme de Almeida faz bom trabalho e comandou o time pra vencer o irreconhecível Coritiba por 2x0, em pleno Couto Pereira. O rubro-negro não vencia no Paraná há 15 anos. O Coxa não venceu uma no returno.
E o São Paulo? Pois é, o tricolor que antes já havia despensado Ney Franco, Paulo Autuori, encontrou a solução no técnico que mais conhece o clube, Muricy Ramalho. O início foi avassalador, três jogos e três vitórias, porém bastou uma série negativa de três derrotas e nenhum gol marcado nas mesmas para começarem novamente a colocar a equipe na Série B do ano que vem. Ora, está certo que o time tem o segundo pior ataque da competição com 21 gols, confrontos difíceis pela frente, mas por sorte, se é que podemos chamar assim não deve cair, mas que está com cara de time de segunda está. Melhor para o Santos que volta a sonhar com o G4 e mesmo com um a menos venceu fácil por 3x0. Parabéns para o trabalho de Claudinei. O time é outro, apesar da falta de estrela.
O mesmo pode-se dizer do Vitória que venceu o Goiás por 2x1. Quem diria, Ney Franco faz excelente campanha à frente do time baiano, na próxima rodada o encontro com o São Paulo promete.Já o Goiás não mantém a pegada e deve cair pela tabela, vamos aguardar, mas para mim é questão de tempo.
O mesmo pode-se esperar do Bahia que foi derrotado sem muito esforço pelo Corinthians, que de quebra marcou 2x0, e quebrou a sequência negativa de oito partidas sem vencer e sete sem marcar. O time com certeza jogou por Tite e agora deve voltar ao normal.
Por fim, o clássico vovô não teve vencedor. Fluminense e Botafogo ficaram no 1x1. Melhor para o tricolor, que apesar de estar atrás do rival vem em evolução. O Glorioso não sabe o que é vencer no torneio há quatro rodadas. Alerta ligado e possibilidade de adeus ao G4, muito em breve.
Hoje o Atlético MG recebe a desesperada Ponte Preta, em partida válida pela 8ª rodada. Deve vencer e se aproximar do G4, apesar de já estar na Libertadores em 2014. Já Vasco e Internacional fazem um jogo de seis pontos pela 25ª rodada. Se der o Cruzmaltino, o time sai da degola e entra o São Paulo, mas se perder se complica de vez. O Colorado, por sua vez se tropeçar deve dispensar Dunga.
Até a próxima!