quinta-feira, 27 de março de 2014

O FANTASMA DO MATA-MATA - Por Rodrigo Curty

E o futebol é maravilhoso e democrático. Nem sempre o time mais rico, estruturado e repleto de títulos leva a melhor sobre o mais fraco, inexperiente e sonhador. Mais uma vez isso ficou provado, desta vez no campeonato Paulista.
Mas antes de entrarmos nesse detalhe, vale ressaltar que o favorito Botafogo de Ribeirão Preto, em pleno estádio Santa Cruz foi eliminado pelo Ituano nas penalidades por 4x1, após um 0x0 repleto de emoções.

A equipe de melhor defesa, apenas 10 gols sofridos encara agora o vencedor que sairá do duelo entre Palmeiras e Bragantino, que jogam hoje às 21h, no Pacaembu. Será que teremos mais zebra por aí? Quem não deu sopa para o azar foi o Santos. O Peixe passeou contra a Ponte Preta.Venceu por 4x0, fora o show. Olho nos meninos que terão pela frente a surpresa do interior como conto a seguir.

E aconteceu o inesperado. O São Paulo foi eliminado nas quartas de final, diante de sua torcida, que esteve no Morumbi contra a Penapolense, equipe que disputa apenas seu segundo Paulistão, na primeira divisão. Após um 0x0 bem disputado, nas penalidades, melhor para o time do interior que venceu por 5x4. Detalhe que o herói da vitória contra o Corinthians, o zagueiro Rodrigo Caio acabou como o vilão e idolatrado por muitos corinthianos. Como é o futebol.
O jogo foi equilibrado, mas longe do que Muricy Ramalho acreditava antes da partida. O treinador afirmou na semana que sua equipe estava em evolução e que viria forte no mata-mata. Acreditava realmente que os jogadores evoluiriam ainda mais nessa fase, aonde um erro é crucial.Doce ilusão.
De qualquer maneira, apesar da eliminação é sabido que o treinador do tricolor é um dos mais vitoriosos e competentes comandantes, mas como os números não mentem, é importante que se diga que o sistema de mata-mata é uma pedra em seu sapato.
A eliminação para a Penapolense foi a décima em 12 disputadas por Muricy desde o início de sua segunda passagem no clube, iniciada em 2006. O são-paulino não esquece as dores das eliminações nas Libertadores da América como em 2006, para o Internacional (final); em 2007, para o Grêmio (oitavas de final); em 2008, Fluminense (quartas de final); em 2009, Cruzeiro (quartas de final), mas que essa de ontem de certa forma entra como uma das mais vergonhas, isso ninguém dúvida, apesar que não devemos deixar de parabenizar o time que é muito bem treinado por Narciso.
O fato é que os regionais não estão com todo esse peso que tentam criar. Acredito que será cada vez mais comum vermos os grandes se despedindo antes, uma vez que os times considerados mais fracos e coadjuvantes jogam a vida, no torneio que muita das vezes é o único que participam no ano.
Daqui para frente vale avaliar se o tempo de preparação para a disputa de um Brasileiro de pontos corridos, onde diga-se de passagem, Muricy domina como ninguém será proveitoso para o São Paulo. A pressão da torcida é evidente, a cobrança por reforços mais ainda, porém vale aguardar como ficará o desgaste de algumas peças do elenco. O tempo para resoluções é curto, dia 09 de abril em mais um mata-mata, o tricolor recebe o CSA(Alagoas) para tentar avançar na Copa do Brasil.Na primeira partida, na estreia de Alexandre Pato, vitória de 1x0. Vamos aguardar como será o final dessa história.
Até a próxima!