terça-feira, 13 de maio de 2014

O ERRO DE GESTÃO DO FLAMENGO - Por Rodrigo Curty

E mais uma vez o Clube de Regatas falhou em sua nova gestão. Independente de sabermos que o clube verdadeiramente é outro nas questões financeiras, transparência e, segue com uma política de pés no chão, não justifica o erro no tratamento de seus profissionais.
A demissão de Jayme de Almeida do comando foi feita da pior forma possível. O treinador que sempre honrou com as obrigações, seja como jogador ou como técnico não teve o respeito e consideração dos homens fortes da entidade.
O fato é que no Brasil, a cultura de sequência dos treinadores, após sequência ruim de resultados é inexistente, assim não é exclusividade do rubro-negro.
A questão que fica no ar é o por que da saída? Se lembrarmos do histórico de Jayme, os números são positivos. Desde setembro a frente da equipe foram 50 jogos, com 28 vitórias, 12 empates e dez derrotas. 
Por isso, vale ressaltar que a direção rubro-negra fez com seu funcionário o mesmo que o antecessor Mano Menezes fez com o clube, o de anunciar sua saída antes de comunicar a diretoria. Pesos e medidas a parte, o fato é que se o trabalho de Jayme não agradava como o esperado com o planejado no Brasileirão, o mesmo, no mínimo deveria ter sido chamado e comunicado pela cúpula do futebol. O vice de futebol Wallim Vasconcelos errou feio, assumiu e concorda que jamais Jayme deveria saber de sua saída por amigos, familiares e toda a imprensa. Hoje os responsáveis buscam o culpado por vazar a informação da demissão de Jayme e do então diretor de futebol Paulo Pelaipe.
Agora é vida que segue, mas é preocupante para o torcedor a decisão que foi tomada, afinal essa foi a quinta mudança de técnico em 17 meses de gestão, o que mostra que vale mais o comando com resultados do que o de longo período quando os resultados não vêm. 
É preocupante essa falta de amadurecimento na gestão, uma vez que o clube aumenta suas despesas com multas contratuais e não consegue manter uma identidade.
Vamos aguardar os próximos capítulos das besteiras rubro-negras, mas é certo afirmar que os homens do futebol do clube terão problemas, em caso de desastre com o novo técnico contratado, no caso Ney Franco. A principio o contrato será até o final de 2015.
Esta será a segunda passagem do treinador na Gávea. Anteriormente em 2006 e 2007, conquistou uma Copa do Brasil e um Campeonato Carioca. 
A estreia está marcada para o próximo domingo contra o São Paulo, de seu desafeto Rogério Ceni, no Maracanã.
Desejo boa sorte à Ney Franco.