domingo, 22 de junho de 2014

DÉCIMO PRIMEIRO DIA DE COPA - Por Rodrigo Curty

A rodada do 11º dia de Copa do Mundo da FIFA 2014 garantiu mais uma Seleção nas oitavas de final. Trata-se da Bélgica, que de postulante a grande sensação, no momento demonstra apenas que possui qualidades individuais e que está longe de encantar, porém o que vale não são os três pontos? Pois é, porque para os belgas isso também não pode ser valorizado?
Vamos aos jogos:
A Bélgica recebeu a jovem e promissora Seleção da Rússia, no Maracanã. A partida foi muito ruim, sonolenta e com gritos de "Time sem vergonha" das arquibancadas que teve direito até torcedor dormindo. O motivo das vaias se dá pelo fato da Bélgica que fez excelente campanha nas eliminatórias chegar como uma das equipes que dariam espetáculo. Ora, em outros tempos a Colômbia de 1994, Argentina de 2002, Brasil de 2006, enfim também decepcionaram. O que importa é que o time se classificou no apagar das luzes, exatos 43' graças a bela jogada do craque da equipe Eden Hazard no lance do gol de Origi. O resultado garantiu os belgas na fase seguinte e a certeza de que precisam jogar mais e depender menos da sorte. Para a Rússia o fio de esperança existe, mas terão que vencer a Argélia que passou fácil pela Coreia do Sul, como conto adiante, caso contrário Putin ficará ainda mais bravo.
Na Arena Beira-Rio, a Argélia atropelou a Coreia do Sul. E olha que o placar poderia ter sido ainda melhor que os 4x2 (ARG-Halliche , Djabou , Brahimi , Slimani / COR -Son Heung Min , Koo Ja Cheol). Seleção mais preparada tecnicamente e com bom toque de bola e velocidade, além de um bom goleiro, os argelinos conseguiram se impor a obediência coreana e se aproveitar dos erros infantis para terminar o primeiro tempo já com 3x0. Na segunda etapa, os coreanos até esbanjaram uma reação, mas a falta de qualidade e referência na equipe, acabou derrotada. Cabe agora passar bem pela Bélgica e torcer para que no máximo a Rússia não vença por boa diferença a Argélia.Convenhamos, a missão é praticamente impossível.
Por fim, na Arena Pantanal, em Manaus, Portugal por pouco não deu adeus a Copa. Cristiano Ronaldo não foi capaz de levar sua Seleção a vitória contra os Estados Unidos, viu sua equipe levar a virada de 2x1, mas respirou aliviado com o gol de empate marcado por Varela aos 47' do segundo tempo. O começo que parecia ser arrasador, quando Nani abriu o placar antes dos 5', culminou pelos problemas físicos e a falta de tranquilidade para suportar a pressão e melhor postura e condição americana que merecidamente virou com belo gol de Jermaine Jones e Dempsey.
Resta agora torcer para que Alemanha e Estados Unidos não façam um jogo de comadres, uma vez que um empate classifica ambas e ver se Portugal consegue golear a Gana e a Alemanha os americanos. Sinceramente não vejo isso acontecer, mas o futebol às vezes nos prega peças.
Até a próxima!