sexta-feira, 21 de novembro de 2014

CRUZEIRO PERTO DA TAÇA - Por Rodrigo Curty


O final da 35ª rodada, por pouco não foi maravilhosa para o Grêmio. O tricolor gaúcho entrou em campo contra o Cruzeiro em busca da aproximação da segunda colocação e sabendo da goleada sofrida pelo Fluminense contra a Chapecoense, em pleno Maracanã, mas não foi o que aconteceu.
Como disse, no Maracanã o Fluminense voltou a decepcionar sua torcida. A chance de encostar no G4 foi para o buraco. Irreconhecível e dominado pela Chapecoense, o tricolor foi goleado por 4x1 e saiu debaixo de vaias, olé e gritos de time sem vergonha. O que dizer? Como afirmou Fred, após a partida, a torcida é assim mesmo, quando o time está bem, eles aplaudem, gritam time de guerreiros, mas nas derrotas abandonam.
De qualquer maneira, o fato é que é inadmissível uma equipe que luta pelo G4 tropeçar contra outra que luta pela permanência. Isso é um reflexo do equilíbrio técnico que temos entre as equipes participantes. O Flu ainda está na briga, mas se complicou muito, uma vez que os de cima fizeram a sua parte, com exceção do Grêmio.
A noite não foi mesmo dos tricolores. O time do sul pressionou, deu uma aula de futebol no líder Cruzeiro, chegou ao gol, colocou bola na trave, exigiu do goleiro Fábio, mas teve que se contentar com o velho ditado de quem não faz leva.
A segunda etapa parecia ser outra partida. O time mineiro se acertou em campo, usou da experiência de seus principais jogadores e se aproveitaram dos erros da equipe gaúcha para chegar a virada por 2x1 e a virada que praticamente concretizou o título. Uma vitória simples no domingo, em casa contra o Goiás ou um tropeço do São Paulo contra o Santos será suficiente. É bem verdade que o sonho de alcançar a tríplice coroa não será fácil. O Atlético MG que venceu o primeiro duelo da final da Copa do Brasil encara o Internacional no sábado e tem a ótima vantagem de 2x0 para chegar ao inédito título. De qualquer maneira é bom que se diga que em caso de conquista do título nacional a moral da Raposa aumentará ou será prejudicada pela ressaca. A semana promete fortes emoções. Faça a sua aposta, eu como não fico em cima do muro volto a afirmar que o Galo é para mim, a equipe que melhor joga no Brasil, mas deve manter os pés no chão para não cair da mesma forma que derrubou Corinthians e Flamengo, que por acaso também tinham a vantagem de 2x0 nas mãos. Futebol não é uma ciência exata.
Até a próxima!