domingo, 7 de junho de 2015

A TRISTE REALIDADE DO BRASILEIRÃO - Por Rodrigo Curty


E o domingo começou daquele jeito no mundo da bola. Se o sábado os apaixonados pelo esporte Bretão tiveram o prazer de acompanhar um belo espetáculo entre Barcelona e Juventus, na final da Copa dos Campeões, infelizmente a volta à realidade nas partidas do Brasileirão foi o que restou.
Antes de entrarmos nos detalhes do longo, cansativo e desinteressante campeonato, vale o registro do pentacampeão Barcelona. A tríplice coroa veio com propriedade e com sacrifício. Para quem esperava ver uma goleada e facilidade do time espanhol contra a tetracampeã italiana se surpreendeu, principalmente após o gol relâmpago de Raktic, após troca de passes de Neymar e Iniesta. Depois Buffon ainda fez duas boas defesas. A Velha Senhora por ter um time experiente segurou a pressão e o domínio, mas na segunda etapa se jogou ao ataque e conseguiu o empate com Morata e quase a virada. O jogo ganhou em emoção. Era lá e cá até que Messi resolveu aparecer. O craque argentino arrancou de seu campo e chutou forte para Buffon espalmar nos pés de Suárez. Ali ficou claro claro que que nada mais tiraria o título catalão. De tanto pressionar veio o golpe final. No apagar das luzes numa arrancada fantástica do time espanhol, Neymar de perna esquerda após tabela com Pedro fuzilou o arqueiro italiano. 3x1 no placar, artilharia do torneio com 10 gols ao lado de Messi e Cristiano Ronaldo e marco para história, pois o craque brasileiro se juntou à Hernan Crespo como o único jogador Sul-Americano a marcar em finais de Libertadores e Copa dos Campeões. Pode cravar na parede ao lado dos pôsteres de 1992, 2006, 2009 e 2011, esse brilhante título. Parabéns ao Barcelona, que após um início conturbado na temporada, viu em Luis Henrique o resgate do respeito, união e do futebol que encantou nos tempos de Guardiola.
Pois é, como disse, acabou a Copa dos Campeões e sobrou o Brasileirão. No sábado, destaque para a vitória do Cruzeiro sobre o Atlético MG por 3x1, em pleno Independência, após 11 jogos de jejum.  Luxemburgo começa bem na Raposa. O Flamengo também venceu. 1x0 na Chapecoense. Mesmo placar da sofrida vitória do Corinthians sobre o lanterna Joinville. O Santos cedeu o empate ao bom time da Ponte Preta. 2x2 dolorido. Já o Vasco foi derrotado pelo Atlético PR por 2x0, mesmo placar da vitória do São Paulo sobre o Grêmio.
Nesta manhã tivemos uma bela homenagem do torcedor do Internacional ao eterno ídolo Fernandão, que faleceu há um ano. O Colorado venceu o Coritiba por 2x0. Daí o Brasileirão deu uma folga para o amistoso da Seleção Brasileira. A partida contra o México, que também jogou desfigurado terminou 2x0. Philippe Coutinho e Diego Tardelli marcaram. O Brasil com Dunga está invicto. Em seu retorno foram 9 jogos, 9 vitórias e apenas dois gols sofridos. Apesar disso, o treinador sabe que ainda não conquistou nada. Vamos aguardar a Copa América. O torcedor não está muito empolgado, pelo contrário, a maioria quer ver a CBF encerrar as atividades. Doce ilusão.
Ilusão também é achar que o Brasileirão é o melhor torneio do Mundo. O baixo nível técnico faz com que haja equilíbrio. Foi assim as partidas de fundo. O Avaí venceu o Goiás fora de casa. 1x0. O Fluminense bem que tentou, mas não saiu do empate sem gols contra o bem armado time do Sport. Por fim, o Palmeiras definitivamente não consegue decolar. Começou bem contra o Figueirense, porém no final não evitou a derrota por 2x1. Oswaldo de Oliveira segue sendo questionado. Arrisco em dizer que Marcelo Oliveira está bem próximo de assumir. Vamos aguardar.
Até a próxima!