quarta-feira, 4 de maio de 2016

BRASILEIROS NA LIBERTADORES - Por Rodrigo Curty

E a competição mais importante da América latina segue emocionante e com surpresas inesperadas.
As oitavas de finais estão desenhadas, com exceção do adversário do melhor time da competição até aqui - Atlético Nacional (Col) que aguarda por Grêmio ou Rosario Central, que se enfrentam hoje e quem passará de Boca Juniors e Cerro Porteño. 
O primeiro a entrar em campo foi o São Paulo. O tricolor se aproveitou da larga vantagem na partida de ida, quando fez 4x0 e jogou o fino da bola. No México, porém a história foi outra. O Toluca pressionou demais, buscou fazer o resultado para se classificar, porém o gol de empate de Michel Bastos, culminou na eliminação, mesmo vencendo por 3x1. O time de Bauza é muito inconstante e precisa ser mais equilibrado, inteligente e com algo a mais que sua casa para calar aqueles que não acreditam que possa ir ainda mais longe.
O adversário da equipe paulista será uma pedreira. O Atlético MG finalmente para sua fanática torcida avança mais uma vez às quartas de final. O duelo contra o Racing foi um verdadeiro teste para cardíaco. A vitória de 2x1 teve um grande protagonista - O atacante argentino Lucas Pratto, autor do gol da vitória, de um chute na trave, do desperdício de um pênalti, enfim, fatores que fez aumentar a esperança do mantra"eu acredito" voltar à tona. Olho neles!
O final da noite de quarta-feira só não foi espetacular para o Brasil, pois o todo poderoso Timão, pelo incrível que pareça "caiu" mais uma vez em seu estádio. Desta vez, o adversário era o "cascudo" e tradicional Nacional(Uru). 
O empate sem gols fora de casa era um presságio que as coisas por aqui não seriam nada fáceis. O time uruguaio é catimbeiro, provocador e acima de tudo objetivo. Saiu na frente do marcador, levou o empate, voltou a ficar na frente, evitou um e levou um gol de pênalti, e no fim deu um gosto de "quase deu" aos corintianos no chute de Romero. No final, um 2x2 tenebroso e preocupante.
Sim, A razão é óbvia - Essa foi, em pouco mais de um ano, a 5ªderrota do Corinthians em mata-mata em seus domínios. Maldição? Azar? Incompetência? Ora, até hoje o time mais fraco tecnicamente do que do ano passado tinha o respeito e a valorização, mas agora já começa a preocupar se tem elenco para aguentar um Brasileirão tão competitivo. 
Penso que o torcedor deve ter calma, pois Tite já provou que consegue muita das vezes o improvável, basta apenas saber que não é e, jamais será o "salvador da pátria" . Pontos corridos é outra conversa. Vamos aguardar!
Até a próxima!