segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

FANTASMA ASSOMBRA GATO PAULISTA E VAI A FINAL DA COPINHA - Por Rodrigo Curty

E o mundo do futebol é realmente fantástico, porém nem sempre maravilhoso e honesto. Ora, sejamos sinceros e jamais hipócritas. O esporte Bretão e não por exclusividade no Brasil tem muita "sujeira".
De qualquer maneira, é importante que se diga que quando se descobre as "manobras" a coisa fica amenizada e nem sempre "curada". Dessa vez a lambança aconteceu com o Paulista de Jundiaí na Copa São Paulo de Futebol Juniores.
O Galo fez uma campanha irretocável para chegar a final e tentar levantar seu segundo título na competição, feito em 1997. Bem, no campo goleou por 5x1 a surpresa e valente equipe do Batatais, que já escrevia sua melhor participação na história do torneio, só que nos bastidores, a verdade veio à tona.
Longe de parecer choro de derrotado, mesmo porque prefiro acreditar que o "Fantasma da Mogiana" tomaria a mesma atitude se tivesse avançado com vitória no campo. O clube denunciou o
zagueiro Brendon, do time de Jundiaí. O jogador teria 22 anos, e não 19, a idade limite para disputar a Copa São Paulo de Futebol Júnior. O nome do atleta também é falso - De acordo com a reportagem dos canais ESPN, Brendon Matheus Lima dos Santos na verdade é o nome de um rapaz preso no Rio de Janeiro sob acusação de roubo e tráfico de drogas. Tudo indica que o nome verdadeiro do zagueiro é Heltton Matheus Cardoso Rodrigues
Após análise da Federação Paulista de Futebol (FPF), o time de Jundiaí perdeu o direito de jogar a final contra o Corinthians na próxima quarta-feira.
O levantamento acima é ainda uma incógnita. O delegado e presidente do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) de São Paulo, Dr. Antônio Olim, explicou hoje cedo na Federação Paulista de Futebol(FPF) que não é possível afirmar a identidade verdadeira do jogador e apenas que a certidão de nascimento apresentada pelo jogador é do Rio de Janeiro e o RG do Ceará. Agora é aguardar a comprovação das digitais.
Hoje todos entendem que o maior prejudicado tenha sido a equipe de Jundiaí, afinal os 25 atletas que tinham o sonho de levantar a taça e serem aproveitados no cenário nacional, agora terão que se contentar com o vexame dos tabloides. Mas e a Chapecoense, São Carlos e outros eliminados nas fases anteriores? Pena que o torneio termine sem credibilidade.
Sim, na minha opinião, a competição ficou manchada e pior, deixou uma dúvida de que talvez muitas equipes participantes também tenham se aproveitado de "manobras" de maus empresários. Pior que muitos desses fazem pensar que a classe de quem trabalha de forma correta nos bastidores dos clubes, a fim de realizar o sonhos de garotos humildes seja farinha do mesmo saco.
A minha torcida é para que se comprovado, o dirigente responsável pela fraude do zagueiro também sofra as consequências, que vá preso e que fique provado que o Paulista não tenha agido de má fé.
Até a próxima!