quarta-feira, 2 de abril de 2008

EDMUNDO, O CRAQUE POLÊMICO - Por Rodrigo Curty

O aniversário é uma data considerada por muitos como “o dia mais feliz” da vida. É quando recebemos os parabéns de amigos, colegas e até de pessoas que mal conhecemos.

Nesse dia 02 de abril, pessoas especiais completam mais um ano de vida, por exemplo, um grande amigo meu, torcedor do Palmeiras, praticamente um irmão, chamado Luciano Issa. Saúde, alegria e conquistas pra ele e para todos que fazem aniversário, em 2 de abril.

Talvez muitos não saibam, mas hoje é também o dia do aniversário de Edmundo Alves de Souza Neto, ou se preferir, apenas Edmundo. O “animal” como ficou conhecido, em sua bela carreira de bons e maus momentos, completa 37 anos de vida.

O EA! mostra abaixo uma breve história e uma rápida retrospectiva do craque apenas no que diz respeito ao futebol, pois fora das quatro linhas, sinceramente é problema do jogador.

Edmundo começou sua carreira no futsal, mas precisamente, no clube do Fonseca, de sua cidade Natal, Niterói. Aos nove anos ele foi levado pelo seu professor de Judô ao Clube de Regatas Vasco da Gama, seu time de coração.

Edmundo jogou por diversos clubes no Brasil e no exterior, entre eles os quatro considerados grandes do Rio de janeiro. Jogou pelo Palmeiras, Corinthians, Santos, Cruzeiro, Figueirense, Fiorentina, Tokyo Verdy. Claro que não podemos esquecer que o jogador também brilhou na Seleção Brasileira.
Breve histórico:

O atacante começou a ter destaque no futebol, em 1991 no juniores do Vasco, mas se tornou conhecido para o povo brasileiro, apenas em 1992. Como?
Então comandado por Nelsinho Rosa, técnico cruzmaltino na época, e campeão brasileiro, em 1989, lançou o jovem talento ao lado do artilheiro Bebeto, na vitória de 4x1 do Vasco sobre o Corinthians.

Assim como todo o time do Vasco, Edmundo fez um belo Campeonato Brasileiro, mas não levou.

Um dos grandes momentos do jogador foi no ano de 1993, quando vendido ao Palmeiras, viria a ganhar um Bicampeonato Brasileiro(1993/1994), um Bicampeonato Paulista (1993/1994) e um torneio Rio-São Paulo(1993).

Foi também, na cidade de São Paulo, que recebeu o apelido de “ Animal”, pelo então narrador esportivo Osmar Santos. Apelido que era dado aos craques das rodadas, e que momentos depois viria a se tornar pejorativo e adotado pelo torcedor palmeirense ao ídolo, devido ao seu temperamento explosivo e pela sua magnitude.

Hoje não comentarei os seus deslizes, pois o momento é de festa.
Confira os números do craque atuando pelo time Palestrino - Foram 223 partidas e 99 gols marcados. Entre os aproximadamente 1.800 jogadores que passaram pelo clube, ele é o 18º maior goleador da história. Não é para qualquer um.

Atualmente, o atacante defende o Vasco, clube que por sinal, ele foi o artilheiro e campeão brasileiro em 1997, batendo na época dois recordes. Maior goleador do campeonato com 29 gols, em 28 partidas, e maior goleador em uma só partida, no caso na vitória do Vasco sobre o União São João, por 6x0, marcando todos os gols.

Com 17 anos de carreira profissional, Edmundo afirmou que apenas pretende terminar sua carreira de maneira digna e honrada.

Pelo Vasco, Edmundo fez 207 jogos e marcou 117 gols. Conquistou apenas dois títulos pelo clube: o Campeonato Carioca de 1992 e o Campeonato Brasileiro de 1997.

Lembramos muitas das vezes do craque pelo temperamento explosivo em campo, mas hoje, ele está bem mais tranqüilo. Edmundo parece que realmente amadureceu. Apesar do jogador não ter a mesma agilidade de outros tempos, continua muito bem tecnicamente, isso é indiscutível.

Parabéns Animal por mais um ano de vida.