terça-feira, 17 de junho de 2008

Tudo Ao Mesmo Tempo Agora - por Diego Senra

Bom pessoal, como temos muitos assuntos interessantes que aconteceram e estão acontecendo no mundo da gasolina, vamos fazer uma coluna-metralhadora com varias notas pra deixar vocês atualizados. Vamos lá:

- Nesse último fim de semana, aconteceu em Brasília a 3ª rodada da GT3 Brasil, com domínio total do Ford GT, através das vitórias das duplas Walter Salles/Ricardo Rosset e Xandy Negrão/Andreas Mattheis, que se mantém na liderança do campeonato. Destaque para a dupla Salles/Rosset que literalmente fundiu o motor do seu carro na luta para se manter na liderança da primeira bateria.

- Junto com a GT3, rolaram duas provas da Fórmula 3 Sul-americana protagonizadas pelo paulista Pedro Nunes, que gabaritou o fim de semana com pole/vitória/volta mais rápida nas duas baterias. Também marcaram presença os executivos da italiana Dallara, empresa responsável pelos chassi/carrocerias da categoria, que pretende conduzir uma renovação dos monopostos, já que o regulamento atual obriga o uso de modelos 2001 (para reduzir custos) e foram comprados usados das equipes da F-3 Inglesa. Mas isso é uma longa história, que eu conto depois.
- Durante a semana, foram realizados os testes livres da F-1 no circuito em Barcelona, Espanha. No terceiro dia de testes, Nelsinho Piquet foi o mais rápido, demonstrando que se sente mais confortável em circuitos europeus, por conta das duas temporadas na GP2, e a crescente evolução no carro da Renault, que aprovou novo projeto de suspensão traseira no Canadá e vem com um novo mapeamento eletrônico de motor para a corrida da França, o que deve trazer um ganho de 2 décimos de segundo por volta.

- Com o início da perna européia da Fórmula 1 nesse fim de semana na França, a categoria entra em sua fase mais acirrada, pois as equipes se sentem “em casa” e os pilotos correm em circuitos que conhecem bem e andam muito próximos. Um lembrete: foi lá, no ano passado, que Kimi Raikkonen começou sua arrancada rumo ao título, ganhando na França e na Inglaterra na seqüência, colando nos lideres.

- De acordo com o instituto Deloitte Sport Business e o anuário financeiro Formula Money, um Grande Prêmio de Fórmula 1 é o evento esportivo individual mais lucrativo do mundo gerando cerca de 230 Milhões de dólares por prova, somando-se patrocínios, hospitalidade, os gastos das equipes e dos circuitos e a comercialização de ingressos. O evento supera em quase 10 vezes o próximo na lista, uma partida da NFL americana. Pela quantidade de eventos na temporada, a NFL é o campeonato mais rentável de todos.

- A Stock Car chega em Santa Cruz do Sul/RS para mais uma etapa e dá mostras de sua popularidade e força comercial em todo o país. Desde a semana passada, os ingressos de Paddock, mais caros e com toda a mordomia, já estão esgotados. Os demais ingressos devem se esgotar durante a semana, como tem sido na maioria das praças onde passa. Muito competitiva, a categoria gera interesse dos espectadores mesmo sendo transmitida ao vivo pela TV e traz retorno direto para patrocinadores e investidores.

E como nem tudo é perfeito
- Conforme eu já vinha comentando aqui na coluna, parece que não deve ser confirmada pela CBA qual foi a substância flagrada no exame antidoping do piloto Paulo Salustiano, da Copa Vicar (Stock Light). Tanto a CBA como a Vicar (organizadora da Stock) consideram o assunto encerrado e arquivado, em revelia ao regulamento antidopagem da FIA, que claramente exige que, em seu devido prazo, seja divulgada publicamente a natureza da substância da infração. A assessoria do piloto se adiantou para atestar o uso de Finasterida (usada no tratamento para calvície) e abriu mão da contra-prova, mas oficialmente ninguém confirma ou nega a substância. Nesse caso, acredito que a transparência é fundamental para preservar todas as partes envolvidas, principalmente o piloto, que é jovem e tem muito talento. Quero muito pensar que o piloto Renato Russo exagerou em suas acusações, sobre pilotos drogados ou bêbados, mas esse episódio deixa todo mundo com a pulga atrás da orelha.

Aposta da semana
Acertei o carro vencedor da GT3 na semana passada, mas errei feio com o Corinthians na Copa do Brasil. É a prova que entendo um pouco de corrida e quase nada de futebol. Em Magny-Cours, deve dar Kimi Raikkonen, com pole e tudo. Massa em segundo e Kubica em terceiro. Atenção no Nelsinho, que tem que começar a mostrar serviço.

Diego Senra escreve toda terça-feira sobre automobilismo para o EA! Leia, comente e participe!