quarta-feira, 2 de março de 2011

CAMPEÃO NA CORDA BAMBA - Por Rodrigo Curty

E hoje a bola rola pela Copa do Brasil e também pela Libertadores da América. Tropeços dos considerados grandes podem trazer mudanças para temporada.
No torneio que garante ao campeão uma das vagas para a Libertadores do ano que vem, destaque para Palmeiras, Botafogo e Atlético MG.
O primeiro recebe o Comercial-PI. Na primeira partida, a vitória de 2x1 foi bastante criticada por parte da torcida. Hoje, pelo incrível que possa parecer, Felipão vai com três jogadores no ataque - Adriano Michael Jackson, Luan e Kleber. O Verdão pode até perder de 1x0 que passa.
O Botafogo foi surpreendido no primeiro duelo contra o River-SE, e hoje precisa vencer, em casa, para não ter problemas com a torcida e possíveis demissões. O Fogão deve passar, mas é bom não vacilar, pois no ano passado, pra quem não lembra, o Santa Cruz fez a festa, no Engenhão. Já o Galo mineiro está teoricamente mais tranquilo. Com a vitória de 3x2 contra o Iape-MA, até uma derrota por um gol coloca os mineiros na próxima fase.
No caso da Libertadores, o Santos recebe o Cerro Porteño com o obejetivo de trazer de volta a paz a Vila Belmiro. O comando será de Marcelo Martelotte, que substitui Adílson Batista demitido, no último domingo. O Peixe precisa vencer para assumir a liderança do grupo 5, hoje pertencente ao time paraguaio. Alguém dúvida que o time voltará a encantar?
Diferente do time paulista, o Cruzeiro sorri à toa. A Raposa vai encarar o Tolima, na Colômbia para consolidar de vez sua liderança. Em duas partidas, duas vítória e nove gols marcados. Olho neste time que encanta o Brasil.
Por fim, o Fluminense precisa vencer para não ter mudanças radicais. O tricolor carioca terá pela frente o América- MEX, e uma nova derrota na competição poderá decretrar praticamente a eliminação precoce do time no torneio. Isso porque, caso o Nacional perca em casa para o Argentino Jrs, a equipe argentina chegaria aos sete pontos, ficando cinco a frente dos cariocas. Já os mexicanos chegariam a seis. E faltariam apenas três partidas, sendo duas fora de casa.
A dúvida que fica é se o problema é mesmo Muricy Ramalho, que tem a corda no pescoço. Não creio nisso, pois o treinador a cada jogo tem problemas para montar a equipe considerada ideal. Hoje não será diferente na altitude e pressão no Azteca. O campeão brasileiro não terá Fred, Deco e Emerson, logo Conca mais uma vez fará dupla de ataque com Rafael Moura. É aguardar pra ver como será a criação da equipe.
Até a próxima!