domingo, 1 de julho de 2012

LIDERANÇA RETOMADA - Por Rodrigo Curty

A abertura da sétima rodada do Brasileirão contou muitos erros defensivos, de arbitragem e ressurgimentos. Em caso de tropeço do Atlético MG, em Porto Alegre diante do Grêmio, o Vasco da Gama novamente dormirá até a próxima rodada na liderança do torneio.
Começo pelo duelo entre o então líder Cruzeiro contra o desmantelado e confuso São Paulo. Se para muitos a queda de Emerson Leão ajudaria a ressurgir o tricolor, o que se viu foi um time mais solidário e inteligente. Realmente de espírito renovado. Longe de ser uma potência, mas com um esquema mais equilibrado, e também com uma Raposa errando demais, os comandados de Milton Cruz foram bem. Sempre na frente e com dose de sorte, o time mineiro sofreu do próprio veneno. Se a "boca aberta" fez do Vasco um derrotado em São Januário na semana passada, desta vez quem morreu pela boca foram eles. Ninguém pode se manter líder sem jogar. O jejum, confiança em excesso e tarde ruim de Montillo e Wellington Paulista foram determinantes. O tricolor teve até penalidade desperdiçada pelo irreconhecível Luis Fabiano, autor de um dos gols. Agora é aguardar pra ver o que será daqui pra frente no São Paulo e se no Cruzeiro a lição de lidar com a pressão será absorvida.
Já nos Aflitos, o Fluminense foi superior ao Naútico, mas contou com tarde inspirada de Diego Cavalieri. O arqueiro tricolor fez pelo menos três grandes defesas. Mas quem tem Deco inspirado tem tudo. Em dois lances do meia, o atacante Samuel colocou para as redes. 2x0, vice-liderança alcançada e muita motivação para o duelo do ano. O centenário FlaxFlu é o próximo duelo.
Agora o líder. O Cruzmaltino esteve longe de seus melhores dias, mas se em um campeonato longo e tão competitivo como é o nacional, e o que vale mesmo são os três pontos, o torcedor agradece. A vitória de 3x2 foi em São Januário sobre o bem armado time da Ponte Preta, que esteve à frente duas vezes no placar. O terceiro gol, em penâlti inexistente foi marcado pelo insatisfeito, porém importante para a equipe Diego Souza. O meia pode estar de malas prontas, será? A torcida com certeza está dividida entre amor e ódio ao jogador.
Hoje a bola volta a rolar, destaque para o Flamengo que mesmo em caso de vitória sobre o lanterna Atlético GO deve mandar Joel Santana embora. Tempo vai, tempo vem, o rubro-negro não aprende a administrar seu futebol. Haja controle e dinheiro pra bancar as rescisões de contrato. Quem será a bola da vez?
Até a próxima!