domingo, 6 de outubro de 2013

A IMPORTÂNCIA DA REGULARIDADE - Por Rodrigo Curty

A 26ª rodada do Brasileirão, Série A mais uma vez foi terrível para o Botafogo. O time que até pouco tempo era considerado uma das melhores equipes no ano, agora é tida por alguns como um cavalo paraguaio. De qualquer forma, a regularidade anterior ainda trás a possibilidade da equipe disputar a Libertadores e não correr riscos. Por outro lado, um time esquecido que aplicar três ou quatro vitórias seguidas entra no páreo por objetivos maiores. Viva o futebol brasileiro. Vamos as partidas.
O Glorioso chegou a sua sexta partida sem vitória. Foram quatro derrotas e dois empates, curioso que a queda de rendimento começou, justamente quando perdeu para o líder Cruzeiro, na Arena Mineirão. Coincidências ou não, de lá pra cá, o craque e responsável pela ótima campanha até então, Seedorf também não encantou mais. O camisa 10 inclusive já começou a ser vaiado pelos alvinegros.
Sinceramente, se de um lado as coisas vão de mal a pior, do outro é só alegria e esperança. O Grêmio nas mesmas últimas seis rodadas não perdeu. Foram três vitórias e três empates. De quebra o time não leva gols há quatro jogos. Renato Gaúcho tem a cara da equipe e não perde o jeito polêmico como nos tempos que era jogador. O treinador insiste que o time não está para dar espetáculo e nem para emocionar, inclusive caso algum tricolor busque isso, a dica do treinador é para irem ao show de Roberto Carlos.
Ontem no Maracanã a partida foi pegada, e mesmo com um jogador a mais, o Grêmio venceu pelo magro, porém importante 1x0. O resultado deixou o time do Rio Grande do Sul na segunda colocação há oito pontos da equipe mineira, que joga e deve conquistar mais três pontos contra o Náutico, mas é bom os comandados de Marcelo Oliveira manterem a humildade, o belo futebol e os pés no chão, pois o torneio só termina quando acaba. 
E por falar em acabar, o São Paulo ontem sofreu para passar pelo bem armado time do Vitória. O triunfo por 3x2 veio nos minutos finais, no melhor estilo Muricy Ramalho, a bola parada. O zagueiro Antônio Carlos foi o principal nome da partida. O jogador marcou dois gols e de quebra ajudou a equipe a sair da zona de degola, mesmo que de forma momentânea. Hoje caso o Vasco passe pelo Flamengo, o tricolor volta a Z4.
A partida foi polêmica, dura e bem jogada. O time baiano, muito bem comandado por Ney Franco não deu moleza e também teve chances para sair vencedora. Rogério Ceni como de costume reclamou demais da arbitragem, principalmente pelo fato do gol de pênalti marcado por Juan ter tido dois toques, algo raro, e quase impossível de se ver. 
O torcedor são-paulino não aguenta mais sofrer com a falta de sequências de vitórias, porém tem a certeza que a tendência é que seja assim até quase o final do campeonato. Não acredito que o time caia, mas que lutará com no máximo três equipes pela permanência, isso parece certo. É aguardar para ver, uma vez que o campeonato, assim como das equipes é parelha tecnicamente.
As mudanças de posições, de favoritos, de surpresas e decepções é muito tênue, por isso cuidado ao achar que sua equipe agora vai ou pode cair.
Até a próxima!