segunda-feira, 20 de julho de 2015

REFLEXOS DA 14ª RODADA - Por Rodrigo Curty


E a 14ª rodada do brasileirão, série A, para variar nos trouxe surpresas e um péssimo nível técnico. A quantidade de gols é algo a se preocupar, mas de volta às vacas magras, vale algumas considerações dos jogos.
No sábado, o Flamengo definitivamente provou ser outro com o ataque formado com Sheik e Guerrero. O time agora passou a ter referência na frente, mesmo necessitando urgente de um homem de criação. É aguardar para ver o time agora terá uma regularidade.
Corinthians e Atlético MG fizeram um belo duelo. O time da casa provou ser forte mesmo com as perdas importantes. É um time que se defende bem e dificilmente perde as oportunidades criadas. O Galo, por sua vez é mais equilibrado, porém para chegar ao título vai precisar melhorar no ato final, Lucas Pratto que o diga. Apesar de estar com a cabeça na Libertadores, e não poderia ser diferente, o Internacional aos poucos encontra novamente a fórmula que o colocou como um dos favoritos ao título em dezembro. A tendência é que melhore ainda mais, caindo ou não no torneio intercontinental.
Na rodada de domingo, o que se viu foi novamente o bela organização tática e futebol demonstrada pelo Sport Recife. O time pernambucano que vacila por empatar demais, em casa demonstrou mais uma vez a sua força. Representa e muito bem o Nordeste e com um ponto importante. Utiliza de muitos jogadores considerados “refugos” de outros clubes. Dessa vez, a vitória foi sobre o conturbado São Paulo, que definitivamente não controla seu emocional. Alguns jogadores estão à flor da pele, enquanto outros totalmente desinteressados. Fora isso, Osório ainda não se acostumou com os critérios brasileiros. A tendência é que o tricolor viva nessa gangorra até o final do torneio. É bem provável que foquem mais na busca da inédita Copa do Brasil. 
Já o rival Palmeiras é outro com Marcelo Oliveira. É bem verdade que o Verdão corre riscos atrás, mas o que é bonito de ver, é a vontade da equipe em vencer. Olho neles e no Santos que é uma equipe completamente perdida e desfigurada. O Peixe vai sofrer muito se não se recompor logo. Robinho era a referência.
O mesmo serve para o Vasco, que apesar da merecida vitória sobre o Fluminense sabe que ainda tem muito para fazer.  O tricolor, que poderia ter terminado na liderança precisa de cautela. É um bom time e surpreende pela quantidade boa de garotos, mas é ainda uma incógnita o que será com Ronaldinho Gaúcho.
O Atlético PR é um time a ser visto com atenção. Respira bem no torneio e pode comer pelas beiradas. A Ponte Preta caiu bastante de produção e se continuar bobeando, será questão de tempo para namorar a zona de degola, assim como o Figueirense. Cruzeiro, Avaí, Chapecoense não conseguem decolar. Na parte dos desesperados, o Joinville melhorou com Adílson Baptista, porém não consegue triunfar e sair da lanterna. O Coritiba é ruim tecnicamente e se não acordar logo, será difícil se manter na elite. O mesmo serve para o Goiás.
Faltam cinco jogos para o término do primeiro turno. Até lá podem anotar - teremos surpresas nas duas pontas da tabela e a continuidade da falta de gols.
Até a próxima!