quinta-feira, 5 de novembro de 2015

PAULISTA QUER VOLTAR A SER PAULISTÃO - Por Rodrigo Curty


O ano nem terminou e a Federação Paulista de Futebol já organizou o que julga ser o melhor torneio do país.
Para evitar uma competição sem “graça” e com mais apelo competitivo, a FPF mudou algumas regras. Esse ano, mais uma vez teremos 20 equipes disputando o título. Ao todo serão 19 rodadas que seguirão de 31 de janeiro a 8 de maio. Na primeira fase, os participantes, que foram divididos em quatro grupos com cinco times cada um. Não haverá confrontos das equipes do mesmo grupo e sim de grupo contra grupo, totalizando no mínimo 15 jogos para cada uma. Os dois melhores times de cada grupo avançam às quartas de final, que assim como as semifinais serão disputadas em jogos únicos. No caso da final, o campeão será conhecido, após dois jogos.
Uma mudança interessante que causou desconforto às equipes do Interior foi no que diz respeito ao número de rebaixados à Série A2 e de promovidos para a primeira divisão. A Federação sugeriu que seis equipes sejam rebaixadas e que duas subam. Desta forma, em 2017 o torneio contaria com 16 clubes. E convenhamos, será muito melhor para o restante do calendário e relativamente mais dinâmico.
O sorteio dos grupos foi definido com apenas uma dúvida: O Água Santa de Diadema, poderá ficar de fora da disputa porque não tem estádio para 10.000 pessoas, uma das exigências do regulamento. Se isso se mantiver, o Mirassol retornará à elite.
Em relação à última edição, no que diz respeito aos inscritos, não houve mudanças. Cada clube poderá inscrever até 28 jogadores, sendo 25 jogadores de linha e três goleiros. Será autorizada a substituição de jogadores desde que a equipe apresente um laudo médico.
Diferente mesmo foi a questão que preserva os treinadores. Ficou definido que os clubes não poderão contratar treinadores de outras equipes que disputam à 1ª divisão do Paulista, mesmo que esse já tenha deixado o time em questão. Mesmo que algum clube resolva trocar por um treinador de outro estado (ou divisão), será necessário homologar um acordo com o demitido na Federação. Só então poderá proceder a substituição. Percalços e burocracias que podem fazer os treinadores terem vida longa ou pelo menos encerrar o torneio à frente do clube.
No Paulistão, o Santos é o atual campeão e o time a ser batido, afinal venceu seis das últimas dez edições. Faça a sua aposta em cima dos grupos que foram definidos assim ainda sem a inclusão de Água Santa ou Mirassol.
Grupo A: Santos; Botafogo-SP; São Bento; Linense; Oeste
Grupo B: Palmeiras, Ponte Preta, Ituano, São Bernardo, Novorizontino
Grupo C: São Paulo, XV de Piracicaba, Audax, Capivariano, Ferroviária
Grupo D: Corinthians, Red Bull Brasil, Mogi Mirim, Rio Claro, (5º integrante)
Até a próxima!