segunda-feira, 30 de novembro de 2015

ÚLTIMA RODADA DO BRASILEIRÃO PROMETE DRAMA E EMOÇÃO - Por Rodrigo Curty


E falta apenas uma rodada para o fim de mais um Brasileirão. O campeonato que é considerado por muitos como o mais difícil do planeta, principalmente por contar com equilíbrio nas duas pontas da tabela. De certa forma, pode-se entender que isso prova que o nível técnico é bem semelhante e não fantástico.
O Corinthians já é o campeão e as vagas da Libertadores já foram definidas ou melhor quase. Resta uma vaga para ver quem poderá se juntar ao campeão, Atlético MG e Grêmio. São Paulo e Internacional brigam pela vaga pré-Libertadores. O tricolor visitará o desesperado e esperançoso Goiás, enquanto o Colorado receberá o Cruzeiro.
Mas é na parte de baixo que o “bicho” vai pegar consideravelmente. Vasco, Figueirense, Avaí e Coritiba jogam pela permanência.
O Avaí depende apenas de si, mas visita o Corinthians, que apesar de não se importar muito com o resultado tem a confiança dos dependentes que será aguerrido. Já o rival Figueirense receberá o também de “férias” Fluminense e só a vitória interessa para evitar torcer por uma combinação de resultados. Terá que vencer e torcer contra o Leão e Coritiba. O Cruzmaltino visita o Coxa, que dificilmente retorna à série B. Para os cariocas a missão é mais complicada. Precisa vencer e torcer por um tropeço dos catarinenses. Nenhum dos dois pode triunfar. O Esmeraldino também se vê na mesma situação. Precisa vencer e torcer contra os catarinenses e os cariocas.
É difícil afirmar quem sobreviverá, mas que me perdoem os envolvidos, mas o Vasco desse quarteto era o que deveria se salvar pelo que vem jogando. O time é completamente outro no returno. Faz campanha de campeão, porém pelo que fez na primeira fase da competição poderá ficar no “quase”. A torcida decidiu “acreditar” e manter o “sentimento” vivo, mas no fundo sabe que a missão é complicadíssima. É verdade que a arbitragem prejudicou o Vasco em muitos momentos, mas não foi uma exclusividade. O vascaíno deve sim lamentar a falta de competência de sua equipe nas partidas que tropeçou contra os que hoje lutam pela sobrevivência. Contra o Santos, o apito foi a favor e a vitória mantém a esperança viva.
Vamos aguardar a semana de trabalho dessas equipes e pelo que vem por aí. A minha torcida é que sobreviva o melhor e que não haja conflitos, manchas e lembranças negativas no apagar das luzes.
Até a próxima!