terça-feira, 21 de junho de 2016

PALMEIRAS VENCE E SEGUE FIRME NA LIDERANÇA - Por Rodrigo Curty

A abertura da 10ª rodada do Brasileirão, série A teve Palmeiras e América MG. A equipe comandada por Cuca venceu mais uma sobre os seus domínios.
O time que busca o título do campeonato de pontos corridos sabe que não pode tropeçar jogando em casa e que deve buscar pontos fora de casa, principalmente contra adversários que lutam na parte de cima da tabela. Pois bem, o alviverde imponente começou a engrenar nessa receita. É bem verdade que fora venceu apenas o Flamengo e deixou escapar dois pontos praticamente ganhos contra o Coritiba.
Ora, com uma competição, no qual o nível técnico é baixo e as equipes se oscilam muito, vencendo o que parece impossível e perdendo o que parece fácil, resta saber quem vacilará menos até a última rodada.
Todos terão sequências de dois jogos dentro e fora de casa. Clássicos regionais, zebras, e por aí vai como erros de arbitragem contra e a favor.
A vitória de 2x0 sobre os mineiros deixou claro que o Palmeiras é definitivamente outro com Cuca. O treinador encontrou um padrão de jogo, de acordo com as circunstâncias. Se a zaga quando é testada ainda assusta, do meio para frente as coisas se resolvem bem. Desta vez, o grande nome da partida foi Gabriel Jesus. O menino voltou a marcar, fez os dois gols e deu passe, "apanhou", vibrou e se mostrou maduro ao saber que tinha "olheiro" no Allianz Parque. 

A crise no futebol brasileiro é também evidente. Dificilmente as agremiações que contam com pérolas para o mundo, conseguirão manter seus atletas. A grana fala mais alto. Mesmo que como afirmou Cuca, a permanência do atacante seja nesse momento o melhor a se fazer, restará saber o clube, empresário e jogador conseguirão administrar a pressão até o final do ano.
O Palmeiras está mais assertivo nessa temporada. Contratou bem. Moisés, Roger Guedes, Tchê Tchê, entre outros, deram o tão sonhado equilíbrio. O elenco é recheado de jogadores para cada posição e se o esquema de união, aproveitamento de quem está no banco quando a oportunidade é dada e a falta de deslumbre continuar, a torcida pode esperar por coisas boas no final. Vamos aguardar!
Até a próxima!