domingo, 30 de abril de 2017

REGIONAIS PRATICAMENTE DEFINIDOS - Por Rodrigo Curty

E está chegando a hora de conhecermos os campeões regionais. Nos considerados principais torneios do país, pode-se praticamente afirmar que o único resolvido é em São Paulo.
O Corinthians foi visitar a Ponte Preta e não tomou conhecimento. O Timão estava com a macaca e com um futebol prático e objetivo liquidou a partida com um placar de 3x0, com dois gols de Rodriguinho, que sem dúvida nenhuma é o principal nome da equipe na temporada.
Os comandados de Gilson Kleina terão que no mínimo reverter o resultado em Itaquera. O futebol já apresentou muitas surpresas, porém não vejo isso acontecendo agora. Essa foi mais uma oportunidade de gritar "é campeão" que ficará para próxima!
No Rio Grande do Sul, o Internacional contou com um Beira-Rio lotado e mesmo assim sofreu para empatar com o Novo Hamburgo em 2x2. O jogo foi muito equilibrado. O Colorado espera manter a sina de levantar taças regionais e deve ter a certeza que não será nada fácil.
Nas Minas Gerais o duelo entre Atlético MG e Cruzeiro infelizmente não saiu do zero. A partida do próximo domingo deve ter os tão esperados gols e a minha aposta com o Cruzeiro levantando o título, principalmente porque o Galo terá um jogo na altitude pela Libertadores na semana, enquanto a Raposa terá a Chapecoense pela Copa do Brasil. Clássico é clássico e vice-versa, então vamos aguardar.
E por falar em Chapecoense, o time de Chapecó abriu vantagem sobre o Avaí fora de casa. Vitória magra, porém importante por 1x0. A Chape tem tudo para conquistar o seu primeiro título, após a sua reestruturação e o seu primeiro bicampeonato estadual. Quem sabe isso não dará fôlego para uma classificação, mesmo que complicada às oitavas da Libertadores?
Já no Rio de Janeiro, Fluminense e Flamengo fizeram um bom jogo. O rubro-negro foi melhor por quase toda a partida e abriu uma importante vantagem, graças a falha bisonha do zagueiro tricolor Renato Chaves, no único gol de Everton. O time de Abel Braga tem time para reverter a situação e jogará descansado, enquanto o rival terá um jogo de vida ou morte na Libertadores na próxima quarta-feira.
Além do Flamengo, o Flu jogará contra um tabu que curiosamente pertence ao clube e treinador. A última vez que um time conseguiu virar uma partida perdendo a primeira final foi em 2005 contra o Volta Redonda. Será que o raio cai no mesmo lugar? Vale lembrar que em 1995 também foi assim, o Flamengo tinha a vantagem e perdeu na segunda partida no fatídico gol de barriga de Renato Gaúcho. É aguardar para ver.
Até a próxima!